sicnot

Perfil

Mundo

Candidato da oposição lidera primeira volta das presidenciais polacas

O candidato conservador da oposição Andrzej Duda lidera a primeira volta das presidenciais na Polónia, indica uma sondagem divulgada após o encerramento das assembleias de voto.

reuters

De acordo com o estudo, Duda vai obter 34,8% dos votos e vai disputar a segunda volta, marcada para 24 de maio, com o presidente cessante Bronislaw Komorowski, em segundo lugar com 32,2%. 

O candidato contestário, o 'rocker' Pawel Kukiz surge em terceiro lugar com 20,3%, indica a sondagem realizada pela televisão pública polaca. 

Komorowski considerou o resultado "um aviso sério" para o "campo do poder" e anunciou que ia apresentar na segunda-feira propostas para "os dececionados que esperam mudanças mais rápidas, uma modernização mais rápida do país".  

Duda, candidato do Partido Direito e Justiça (PiS), dirigido por Jaroslaw Kaczynski, foi recebido na sede de campanha, onde se reuniram vários militantes com gritos "Vamos ganhar".  

O candidato vencedor afirmou que o seu objetivo era "a renovação" da Polónia em vários domínios, como a saúde, economia e educação. Para o conseguir, "é preciso primeiro uma mudança na presidência", disse, pedindo unidade nacional em torno da sua candidatura.  

De acordo com sondagens realizadas antes da votação, o chefe de Estado cessante, próximo do partido no poder Plataforma Cívica (PO, centro-direita), beneficiava ainda do apoio de 35% a 40% dos polacos, enquanto Duda, um jurista de 42 anos e deputado europeu, tinha entre 27 a 29% do apoio popular.  

  • Jovens adoptados e filha do líder da IURD com versões diferentes dos acontecimentos
    4:06

    País

    Os jovens adoptados e a filha do bispo Edir Macedo, que alegadamente os adoptou, têm versões diferentes sobre o que aconteceu. Vera e Luís Katz garantem que foram adoptados por uma família norte-americana, com que viveram até aos 20 anos. Viviane Freitas, filha do líder da Igreja Universal do Reino de Deus, conta que foi mãe das crianças durante três anos, apesar de lhe ter sido negada a adopção.

  • Cabecilha da seita Verdade Celestial é "mentiroso, egocêntrico e psicótico"
    2:22

    País

    O cabecilha da seita "Verdade Celestial" foi condenado a 23 anos de pena de prisão por abusos sexuais de crianças e adolescentes. O juiz diz que o cabecilha do grupo era mentiroso patológico, egocêntrico, impulsivo e com personalidade psicótica. Dos oito acusados, duas mulheres foram absolvidas e seis arguidos foram condenados a penas efectivas. A rede de abusadores foi desmantelada há dois anos, numa quinta de Palmela.

  • Mau tempo obriga ao cancelamento de centenas de voos na Europa
    1:21