sicnot

Perfil

Mundo

Jean Marie Le Pen admite criar formação política após ter sido suspenso da Frente Nacional

O líder histórico da extrema-direita francesa, Jean Marie Le Pen, admitiu criar a sua própria formação política, uma semana depois de ter sido suspenso da Frente Nacional, partido que liderou durante quase 40 anos.

Jean-Marie Le Pen foi suspenso da FN por causa das polémicas declarações feitas em abril sobre o holocausto e a imigração.

Jean-Marie Le Pen foi suspenso da FN por causa das polémicas declarações feitas em abril sobre o holocausto e a imigração.

Michel Euler / AP

"Eu não vou criar outro partido. Vou criar uma formação que não vai rivalizar com a Frente Nacional", disse à rádio francesa Courtoisie.

"Acho que devemos restaurar o movimento para uma verdadeira democracia", afirmou Jean Marie Le Pen, 86 anos, que também corre risco de perder o cargo de presidente honorário da Frente Nacional (FN), liderado agora pela sua filha Marine Le Pen.

Jean-Marie Le Pen foi suspenso da FN por causa das polémicas declarações feitas em abril sobre o holocausto e a imigração.

O partido vai convocar uma assembleia extraordinária para decidir se lhe será retirado o seu atual estatuto de presidente honorário. 
Lusa
  • Queda de avioneta em Espanha causa 4 mortos

    Mundo

    Uma avioneta com destino a Cascais, em que seguia uma família de quatro pessoas - dois adultos e dois menores - caiu em Sotillo de las Palomas, em Toledo, Espanha.

    Em desenvolvimento

  • Um discurso histórico com os pedidos de sempre
    2:30

    País

    Jerónimo de Sousa voltou este domingo a pedir a renegociação da dívida e a saída de Portugal do euro. Num discurso historicamente curto, apenas 15 minutos, no encerramento do Congresso do PCP, o reeleito secretário-geral comunista anunciou que o aumento dos salários e a reversão das alterações à legislação laboral são duas prioridades para os próximos tempos.

  • Mais de 50 milhões de italianos decidem futuro do país
    1:43

    Mundo

    Este domingo, está nas mãos de mais de 50 milhões de eleitores italianos o futuro do país. Mais do que um voto à reforma constitucional, o referendo terá consequências políticas diretas no Governo italiano. As urnas fecham às 23h00, 22h00 em Lisboa. Os primeiros resultados são esperados meia hora depois.