sicnot

Perfil

Mundo

Embarcação com 116 migrantes a bordo intercetada no Bangladesh

Uma patrulha da guarda costeira e da Marinha do Bangladesh intercetou esta terça-feira uma nova embarcação no golfo de Bengala, transportando 116 migrantes, "todos bengaleses", indicou à agência France Presse o comandante da estação da guarda costeira Dickson Chowdhury. 

A embarcação, abandonada pela tripulação alegadamente birmanesa, navegava perto da fronteira birmanesa e tinha como destino final a Malásia, segundo a guarda costeira do Bangladesh.

A embarcação, abandonada pela tripulação alegadamente birmanesa, navegava perto da fronteira birmanesa e tinha como destino final a Malásia, segundo a guarda costeira do Bangladesh.

© Olivia Harris / Reuters

A embarcação, abandonada pela tripulação alegadamente birmanesa, navegava perto da fronteira birmanesa e tinha como destino final a Malásia, segundo a guarda costeira do Bangladesh.

A ONU pediu hoje aos países do sudeste asiático para manterem as fronteiras abertas dada a presença no mar de milhares de migrantes bengaleses e da minoria rohingya da Birmânia que tentam chegar sobretudo à Malásia. 

Segundo organizações de ajuda que colaboram com o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR), várias embarcações com migrantes estão à deriva depois de terem sido abandonadas pelos traficantes que receavam serem presos ao chegarem à Malásia ou à Tailândia. Os dois países lançaram operações para reprimir esta atividade criminosa.

Cerca de 1.600 migrantes foram resgatados nas últimas horas e encontram-se na Indonésia e na Malásia, mas o porta-voz do ACNUR, Adrian Edwards, disse numa conferência de imprensa em Genebra que o organismo foi alertado através de várias fontes "de que podem existir mais embarcações na região que precisam de ser localizadas e ajudadas".

A Organização Internacional para as Migrações (OIM) salientou ser imperativo salvar os migrantes.

"Ouvimos dizer que é possível que haja 8000 migrantes neste momento no mar (...) é um número muito importante. Obviamente, se nada for feito para os ajudar, se não receberem comida, combustível e a opção de irem para onde desejam, haverá consequências humanas muito graves", disse o porta-voz da OIM, Leonard Doyle.

Face à crise, a Tailândia anunciou a realização de uma cimeira regional no próximo dia 29 em Banguecoque, com representantes de 15 países, incluindo a Austrália, Indonésia, Malásia, Camboja, Laos, Birmânia, Vietname, Bangladesh e Estados Unidos.
Lusa
  • Não houve negligência médica no caso do jovem que morreu em São José
    2:33

    País

    Afinal, não houve negligência médica no caso do jovem que morreu há cerca de um ano no Hospital de São José, vítima de um aneurisma. Esta é a conclusão da Ordem dos Médicos e dos peritos do Instituto de Medicina Legal. Segundo o jornal Expresso, todos os relatórios relatórios pedidos pelo Ministério Público e pelo Centro Hospitalar de Lisboa Central dizem que o corpo clínico do hospital não teve responsabilidades na morte de David Duarte.

  • Jovens estariam de fones e poderão não ter ouvido comboio a aproximar-se
    1:47

    País

    As adolescentes, de 13 e 14 anos, encontradas mortas junto à linha do norte perto de Coimbra podem não ter ouvido a aproximação do comboio, uma vez que estariam de auriculares. Os corpos só foram descobertos 36 horas depois do desaparecimento das jovens, aparentemente vítimas de um descuido fatal.

  • Patti Smith engana-se na música de Bob Dylan durante cerimónia dos Nobel
    1:49

    Mundo

    Os prémios Nobel deste ano já foram entregues. Bob Dylan não compareceu à entrega do galardão da Literatura e fez-se representar pela amiga Patti Smith, que teve um bloqueio enquanto cantava "A Hard Rain's A-Gonna Fall" do músico. O Presidente da Colômbia Juan Manuel dos Santos foi distinguido com o Nobel da paz pelo acordo que alcançou com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia.

  • CIA acredita que Trump foi ajudado por piratas informáticos russos
    1:24

    Eleições EUA 2016

    As eleições nos Estados Unidos da América já terminaram e o Presidente está eleito. Contudo, Barack Obama quer saber se os russos tentaram mesmo influenciar o voto e ao mesmo tempo perceber o que os serviços secretos aprenderam com todas as fugas de informação durante a campanha. Já a CIA diz não ter dúvidas: para os serviços secretos norte-americanos, Donald Trump foi ajudado por piratas informáticos.