sicnot

Perfil

Mundo

Embarcação com 116 migrantes a bordo intercetada no Bangladesh

Uma patrulha da guarda costeira e da Marinha do Bangladesh intercetou esta terça-feira uma nova embarcação no golfo de Bengala, transportando 116 migrantes, "todos bengaleses", indicou à agência France Presse o comandante da estação da guarda costeira Dickson Chowdhury. 

A embarcação, abandonada pela tripulação alegadamente birmanesa, navegava perto da fronteira birmanesa e tinha como destino final a Malásia, segundo a guarda costeira do Bangladesh.

A embarcação, abandonada pela tripulação alegadamente birmanesa, navegava perto da fronteira birmanesa e tinha como destino final a Malásia, segundo a guarda costeira do Bangladesh.

© Olivia Harris / Reuters

A embarcação, abandonada pela tripulação alegadamente birmanesa, navegava perto da fronteira birmanesa e tinha como destino final a Malásia, segundo a guarda costeira do Bangladesh.

A ONU pediu hoje aos países do sudeste asiático para manterem as fronteiras abertas dada a presença no mar de milhares de migrantes bengaleses e da minoria rohingya da Birmânia que tentam chegar sobretudo à Malásia. 

Segundo organizações de ajuda que colaboram com o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR), várias embarcações com migrantes estão à deriva depois de terem sido abandonadas pelos traficantes que receavam serem presos ao chegarem à Malásia ou à Tailândia. Os dois países lançaram operações para reprimir esta atividade criminosa.

Cerca de 1.600 migrantes foram resgatados nas últimas horas e encontram-se na Indonésia e na Malásia, mas o porta-voz do ACNUR, Adrian Edwards, disse numa conferência de imprensa em Genebra que o organismo foi alertado através de várias fontes "de que podem existir mais embarcações na região que precisam de ser localizadas e ajudadas".

A Organização Internacional para as Migrações (OIM) salientou ser imperativo salvar os migrantes.

"Ouvimos dizer que é possível que haja 8000 migrantes neste momento no mar (...) é um número muito importante. Obviamente, se nada for feito para os ajudar, se não receberem comida, combustível e a opção de irem para onde desejam, haverá consequências humanas muito graves", disse o porta-voz da OIM, Leonard Doyle.

Face à crise, a Tailândia anunciou a realização de uma cimeira regional no próximo dia 29 em Banguecoque, com representantes de 15 países, incluindo a Austrália, Indonésia, Malásia, Camboja, Laos, Birmânia, Vietname, Bangladesh e Estados Unidos.
Lusa
  • Elemento dos Super Dragões com medida de coação mais gravosa
    1:37

    Desporto

    Os seis arguidos da Operação Jogo Duplo, que investiga crimes de corrupção e viciação de resultados na II Liga de futebol, saíram em liberdade. A medida de coação mais gravosa é para um membro da claque Super Dragões, que terá de pagar uma caução de 5 mil euros.

  • Mais de 120 pessoas com hepatite A
    2:23

    País

    O surto de hepatite A já infetou 128 pessoas, 60 das quais estão internadas em hospitais de Lisboa e Coimbra. A Direção-Geral da saúde recomenda a vacinação apenas aos familiares dos doentes. Apesar de não haver ruptura de stocks, há farmácias que não têm vacinas.

  • Sobreviventes de Mossul relatam mutilações e execuções do Daesh
    1:32