sicnot

Perfil

Mundo

Acordo de princípio entre Vaticano e palestinianos

O Vaticano e a Autoridade Palestiniana chegaram a um acordo de princípio sobre o estatuto e atividades da Igreja Católica nos territórios palestinianos, foi hoje anunciado em comunicado.  

© Giampiero Sposito / Reuters

"O acordo vai ser submetido às respetivas autoridades para aprovação, antes de ser escolhida uma data, em futuro próximo, para ser assinado", de acordo com o comunicado, divulgado após o fim de uma reunião de trabalho da comissão bilateral do Vaticano e dos palestinianos.  

A agência especializada I.Media indicou que o acordo poderá ser assinado a partir do fim de semana, durante a visita ao Vaticano do presidente da Autoridade Palestiniana, Mahmud Abbas, por ocasião da canonização no domingo de duas religiosas palestinianas. 

"As conversações decorreram num ambiente cordial e construtivo", garantiu o Vaticano, acrescentando que o acordo incide "sobre os aspetos essenciais da vida e da atividade da Igreja na Palestina". 

As duas partes assinaram um "acordo básico" a 15 de fevereiro de 2000.

O Vaticano usou pela primeira vez, em fevereiro de 2013, a expressão "Estado da Palestina", na sequência da admissão, em novembro de 2012, da Palestina como Estado observador da ONU. 

O acordo de princípio expressa o apoio do Vaticano a uma solução da "questão palestiniana e do conflito entre israelitas e palestinianas no quadro da fórmula de dois Estados", disse Antoine Camilleri, chefe da delegação do Vaticano, numa entrevista ao diário católico L'Osservatore Romano. 

Lusa
  • Eduardo Cabrita nomeado ministro da Administração Interna

    País

    O primeiro-ministro propôs esta quarta-feira ao Presidente da República a nomeação de Eduardo Cabrita para o cargo de ministro da Administração Interna e de Pedro Siza Vieira para ministro Adjunto do primeiro-ministro. A tomada de posse realiza-se no sábado às 09:00.

  • Um pedido de desculpas aos portugueses e um ultimato ao Governo
    3:21
  • Vouzela tenta regressar à normalidade, 8 pessoas morreram no concelho
    2:28

    País

    No concelho de Vouzela, a população começa a voltar à normalidade. Aos poucos a luz e a água estão a voltar e as pessoas começam a ganhar forças para reconstruir aquilo que lhes foi tirado pelos fogos. No entanto, as feridas demoram a sarar e não será fácil esquecer que 80 a 90 por cento deste concelho foi destruído pelos incêndios e oito pessoas morreram.

  • Material de guerra de Tancos encontrado, faltam munições
    1:40
  • "Se os bombeiros não chegam, os vizinhos vão ficar sem casa"
    1:03
  • Madrid admite suspender autonomia da Catalunha
    1:51
  • Alemanha já tem uma versão de Donald Trump... em cera
    1:08