sicnot

Perfil

Mundo

ONU fala em situação "catastrófica" no Iémen

O perito em situações de emergência da ONU Dominique Burgeon advertiu que a situação no Iémen, onde uma trégua temporária permitiu esta quarta-feira às agências humanitárias começar a encaminhar ajuda, "é catastrófica", porque há "falta de tudo".

Com o cessar-fogo humanitário de cinco dias que hoje entrou em vigor, várias agências da ONU e outras organizações humanitárias iniciaram operações de emergência de auxílio às populações.

Com o cessar-fogo humanitário de cinco dias que hoje entrou em vigor, várias agências da ONU e outras organizações humanitárias iniciaram operações de emergência de auxílio às populações.

© Mohamed Al-Sayaghi / Reuters

Quase sete semanas de bombardeamentos aéreos da coligação árabe contra posições das milícias xiitas provocaram faltas graves de água potável e energia, combustível e material médico, além de fortes perturbações ao comércio, num país que é dependente da importação de alimentos, explicou à agência France Presse.

"A situação é muito grave e, neste momento, o país tem falta de tudo", disse Burgeon, diretor de situações de emergência na Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura (FAO), sedeada em Roma. 

"O Iémen importa 90% dos alimentos que consome. Em determinados produtos, como o trigo, 95%" e, com o conflito armado em curso, "as importações estão praticamente paradas". 

A situação é agravada com a falta de combustível, que impede a distribuição dos poucos produtos disponíveis, e os graves danos infligidos ao setor agrícola, com sistemas de irrigação destruídos, escassez de sementes e propagação de doenças entre os animais.

Com o cessar-fogo humanitário de cinco dias que hoje entrou em vigor, várias agências da ONU e outras organizações humanitárias iniciaram operações de emergência de auxílio às populações, mas isso, segundo Burgeon, não vai ser suficiente.

Os alimentos encaminhados pela FAO, citou como exemplo, só vão chegar a cerca de 2,5 milhões de pessoas, de uma população total de 24 milhões.

"Há alguns meses, 12 milhões de iemenitas estavam em situação de insegurança alimentar severa. Atualmente esse número subiu para 14 a 15 milhões".

"Quando a fome se declara, já é demasiado tarde para muitas pessoas. É absolutamente importante agir agora, porque a situação é catastrófica", sublinhou, acrescentando que "é essencial que o comércio e as importações sejam retomados" através de "fundos da comunidade internacional".

A trégua, que entrou em vigor às 23:00 (21:00 em Lisboa) de terça-feira, é o primeiro cessar-fogo no conflito entre as milícias xiitas dos 'huthis', apoiadas pelo Irão, e as forças do presidente Abed Rabbo Mansur Hadi, apoiado por uma coligação militar árabe liderada pela Arábia Saudita desde 26 de março.

Segundo a ONU, mais de 1500 pessoas foram mortas desde o início da campanha aérea em consequência de bombardeamentos ou de confrontos entre as forças no terreno.
Lusa
  • Pablo Bravo: o chileno suspeito de um assalto milionário em Gaia
    6:01

    País

    As autoridades receiam um aumento da violência nos assaltos de redes sul-americanas em Portugal, à semelhança do que tem acontecido noutros países europeus. Pablo Bravo é um chileno com um longo cadastro criminal que, em Portugal, é suspeito de um assalto milionário a um hipermercado, em Gaia e, dias depois, foi detido em flagrante, em Paris, a tentar roubar uma loja de relógios de luxo.

    Notícia SIC

  • Obras para as novas instalações da SIC já começaram
    1:54

    País

    As obras do novo estúdio da SIC e SIC Notícias vão começar. A ampliação do edifício do grupo Impresa vai unir os funcionários do grupo num único espaço, com uma área de 750 metros. O Presidente da Câmara de Oeiras entregou esta terça-feira a licença de obra.

  • Cada vez mais pessoas viajam no Carnaval e Páscoa
    3:08

    Economia

    A procura de viagens na altura do Carnaval e Páscoa tem vindo a aumentar e vários destinos já estão esgotados já que muitas pessoas optam por tirar dias de férias nesta altura do ano. Em contagem decrescente, as agências de viagens não têm tido mãos a medir com promoções e ofertas para destinos variados e adequados a várias bolsas.

  • Jovem indiano acorda a caminho do próprio funeral

    Mundo

    Um jovem indiano chocou os seus pais e amigos, depois de acordar no caminho para o seu próprio funeral. No mês antes, Kumar Marewad foi levado para o hospital após ser mordido por um cão de rua, ficando em estado grave.

  • Carro "desgovernado" entra em loja e atropela cliente

    Mundo

    O cliente de um mini-mercado no condado de Bronx, em Nova Iorque, sobreviveu de forma incrível ao impacto de um automóvel que entrou loja adentro. Apesar da violência das imagens, o homem sobreviveu e conseguiu mesmo sair da loja pelo próprio pé até ser transportado para o hospital.

  • Bilhete de desculpas valeu uma bolsa de estudo

    Mundo

    Um jovem chinês ganhou uma bolsa de estudos no valor de 10 mil yuan (cerca de 1.380 euros), depois de danificar acidentalmente um carro de luxo. Isto, porque após os estragos, o jovem deixou um bilhete de desculpas ao dono, assim como todo o dinheiro que tinha com ele, como compensação.

  • Pulseira deixa sentir os movimentos do bebé ainda na barriga da mãe

    Mundo

    A pulseira Fibo permite que os futuros pais (ou mães) consigam sentir os seus filhos a dar pontapés ainda na barriga da mãe. Desenvolvida por um designer de joias da Dinamarca, a pulseira vai transmitir os movimentos do bebé no útero, de modo a que os pais possam partilhar essa experiência da gravidez.