sicnot

Perfil

Mundo

Cinco mortes por hora no Brasil em 2012

O Brasil registou, em 2012, cinco mortes com arma de fogo por hora, segundo o relatório anual Mapa da Violência, que recolhe dados de três anos.

Arquivo

Arquivo

© Reuters Photographer / Reuter

No total, mais de 42.416 pessoas perderam a vida em consequência de disparos, o pior resultado desde 1980, quando começou a ser feito o Mapa da Violência, elaborado com base no Sistema de Informação de Moralidade do Ministério da Saúde.

De acordo com o estudo, 94,5% destas mortes deveram-se a homicídios, com o restante a corresponder a acidentes com armas de fogo (284 casos), suicídio (989) e causas "indeterminadas" (1.066).

Em 94% dos casos as vítimas eram homens.

Entre 1980 e 2012, a média anual de mortes por arma de fogo aumentou 387%, face a um crescimento da população de 61% no mesmo período.

  • "Os governos são diferentes mas o povo é o mesmo"
    0:45

    Economia

    O Presidente da República atribui o resultado do défice do ano passado ao espírito de sacrifício do povo português. Num jantar em Coimbra para assinalar o Dia do Estudante, Marcelo Rebelo de Sousa considerou ainda que o valor do défice de 2016 é a prova de que com governos diferentes conseguem-se os mesmos objetivos.

  • Recuo na saúde é primeira derrota de peso para Donald Trump
    1:18

    Mundo

    O Presidente norte-americano sofreu esta sexta-feira uma derrota de peso. O líder da Câmara dos Representantes retirou a proposta do plano de saúde de Trump, que se preparava para um chumbo na câmara baixa do Congresso. Para já, mantém-se o Obamacare.

  • Pai do piloto da Germanwings defende inocência do filho

    Mundo

    O pai de Andreas Lubitz declarou esta sexta-feira que o filho não é o responsável pelo embate do avião da Germanwings contra um local montanhoso, que fez 150 mortos. O Ministério Público alemão concluiu em janeiro que o incidente em 2015 foi apenas da responsabilidade do piloto.