sicnot

Perfil

Mundo

Mais de 350 crianças soldado centro-africanas libertadas por grupos armados

Mais de 350 crianças soldados centro-africanas, várias menores de 12 anos, foram libertadas esta quinta-feira por grupos armados no âmbito de um acordo com o Fundo das Nações Unidas para a Infância, anunciou a UNICEF num comunicado.

Em cerimónias distintas, 357 crianças foram libertadas na região de Bambari (centro) pelos ex-rebeldes Séléka, maioritariamente muçulmanos, e pelas milícias anti-balaka, principalmente cristãs, os principais beligerantes do conflito que afeta a República Centro-Africana há mais de dois anos. (Arquivo)

Em cerimónias distintas, 357 crianças foram libertadas na região de Bambari (centro) pelos ex-rebeldes Séléka, maioritariamente muçulmanos, e pelas milícias anti-balaka, principalmente cristãs, os principais beligerantes do conflito que afeta a República Centro-Africana há mais de dois anos. (Arquivo)

© Stringer . / Reuters

"Após dois anos de intensos combates, a libertação das crianças por estes grupos (...) é um verdadeiro passo em direção à paz", congratulou-se o representante da UNICEF em Bangui, Mohamed Malick Fall.

Em cerimónias distintas, 357 crianças foram libertadas na região de Bambari (centro) pelos ex-rebeldes Séléka, maioritariamente muçulmanos, e pelas milícias anti-balaka, principalmente cristãs, os principais beligerantes do conflito que afeta a República Centro-Africana há mais de dois anos.

Trata-se da "maior libertação de crianças ligadas aos grupos armados na República Centro-Africana, desde que a violência começou em 2012", sublinhou a UNICEF.

O acordo entre líderes de grupos armados na República Centro-Africana e a UNICEF foi feito na semana passada, durante um fórum de reconciliação nacional em Bangui, e previa também o fim imediato do recrutamento de crianças.

A UNICEF calcula que entre 6000 e 10.000 crianças integram as fações armadas da República Centro-Africana, sendo utilizadas como combatentes, cozinheiros, estafetas e para fins sexuais. 

Em 2014, o Fundo da ONU para a Infância e os seus parceiros conseguiram libertar 2800 crianças que serviam os grupos armados naquele país.
Lusa
  • Há companhias aéreas a contratar. TAP é uma delas
    1:28
  • Leão de Ouro de Souto de Moura faz "muito bem à alma" dos portugueses
    1:53
  • "Sonho com um futuro melhor", o desejo de um jovem sírio em Portugal
    2:12

    País

    Mais de 50 jovens sírios chegaram esta madrugada a Lisboa, para iniciarem o novo ano letivo, em Portugal. Sonham com um futuro melhor. Sonham com uma educação melhor. Os 54 estudantes vieram ao abrigo do programa lançado pelo antigo Presidente da República, Jorge Sampaio, que nos últimos anos já deu uma nova oportunidade a cerca de 200 alunos.

  • Na linha do triunfo
    16:49
  • Chamas do incêndio no Europa Park na Alemanha atingiram os 15 metros de altura
    0:57