sicnot

Perfil

Mundo

Navio iraniano dispara tiros de aviso contra navio mercante no Golfo

Um navio patrulha do Irão disparou hoje tiros de aviso no Golfo Pérsico contra um navio mercante com pavilhão de Singapura, até a guarda-costeira dos Emirados Árabes Unidos ir em auxílio da embarcação comercial, informaram responsáveis norte-americanos.

Navio da guarda-costeira da Arábia Saudita.

Navio da guarda-costeira da Arábia Saudita.

© Faisal Nasser / Reuters

O navio iraniano disparou para a proa do navio Alpine Eternity, que navegava em águas internacionais, levando a embarcação comercial a mudar de direção para os Emirados Árabes Unidos.

O navio visado emitiu um pedido de ajuda via rádio e os iranianos dispararam uma segunda série de tiros de aviso, segundo dois responsáveis da Defesa dos Estados Unidos.

Em resposta ao pedido, as autoridades marítimas dos Emirados enviaram dois navios da guarda-costeira e, pouco depois, os navios iranianos saíram da zona.

Um navio de guerra norte-americano que estava a cerca de 20 milhas (32 quilómetros) do Alpine Eternity não recebeu qualquer pedido de ajuda, segundo as fontes, citadas pela agência France Presse.

Este é o mais recente de uma série de incidentes no Golfo Pérsico desde que em finais de abril o Irão arrestou um porta-contentores da empresa dinamarquesa de transportes marítimos Maersk com bandeira das Ilhas Marshall, entretanto libertado.

O Alpine Eternity é um petroleiro de 180 metros da empresa Transpetrol, com escritórios na Bélgica, Bermudas, Noruega e Suíça.


Lusa
  • Outros casos de fuga de prisões portuguesas
    2:58

    País

    Nos últimos cinco anos, 52 reclusos fugiram de cadeias portuguesas, mas foram todos recapturados. Entre 1999 e 2009, fugiram oito reclusos da prisão de Caxias. Em 2005, um homem condenado a 21 anos de prisão fugiu de Coimbra, viajando por França e pela Polónia. Manuel Simões acabou por ser detido no regresso a Portugal.

  • Portugal sem resposta de Moçambique sobre português desaparecido em Maputo
    1:25

    País

    Portugal tem tentado, sem sucesso, obter respostas das autoridades moçambicanas sobre o rapto de um empresário português há sete meses. De acordo com a notícia avançada este domingo pelo jornal Público, uma carta enviada há duas semanas pelo Presidente da República ao homólogo moçambicano não teve resposta. O Governo de Moçambique tem ignorado pedidos de informação das autoridades portuguesas.

  • Táxi capaz de sobrevoar filas de trânsito ainda este ano no Dubai

    Mundo

    É o sonho de muitos que passam horas intermináveis em filas de trânsito. Trata-se de um drone com capacidade para transportar pessoas. "Operações regulares" deste insólito aparelho terão início em julho, no Dubai. O anúncio foi feito pela entidade que gere os transportes da cidade. Apenas um passageiro, com o peso máximo de 100 kg, pode seguir viagem neste táxi revolucionário, capaz de sobrevoar vias congestionadas pelo trânsito.