sicnot

Perfil

Mundo

Navio iraniano dispara tiros de aviso contra navio mercante no Golfo

Um navio patrulha do Irão disparou hoje tiros de aviso no Golfo Pérsico contra um navio mercante com pavilhão de Singapura, até a guarda-costeira dos Emirados Árabes Unidos ir em auxílio da embarcação comercial, informaram responsáveis norte-americanos.

Navio da guarda-costeira da Arábia Saudita.

Navio da guarda-costeira da Arábia Saudita.

© Faisal Nasser / Reuters

O navio iraniano disparou para a proa do navio Alpine Eternity, que navegava em águas internacionais, levando a embarcação comercial a mudar de direção para os Emirados Árabes Unidos.

O navio visado emitiu um pedido de ajuda via rádio e os iranianos dispararam uma segunda série de tiros de aviso, segundo dois responsáveis da Defesa dos Estados Unidos.

Em resposta ao pedido, as autoridades marítimas dos Emirados enviaram dois navios da guarda-costeira e, pouco depois, os navios iranianos saíram da zona.

Um navio de guerra norte-americano que estava a cerca de 20 milhas (32 quilómetros) do Alpine Eternity não recebeu qualquer pedido de ajuda, segundo as fontes, citadas pela agência France Presse.

Este é o mais recente de uma série de incidentes no Golfo Pérsico desde que em finais de abril o Irão arrestou um porta-contentores da empresa dinamarquesa de transportes marítimos Maersk com bandeira das Ilhas Marshall, entretanto libertado.

O Alpine Eternity é um petroleiro de 180 metros da empresa Transpetrol, com escritórios na Bélgica, Bermudas, Noruega e Suíça.


Lusa
  • Atores recriam cena em que um homem é vítima de violência doméstica
    1:35
  • Ministério Público admite eventual detenção do presidente do governo da Catalunha
    2:24
  • Bispo vermelho

    "Recebia trabalhadores e sindicalistas, batia à porta de políticos e empresários, andava pelas ruas da cidade ao encontro dos que das ruas da cidade faziam casa". Joaquim Franco evoca Manuel Martins, o "bispo vermelho".

    Joaquim Franco

  • Apreendidos quase 7.000 comprimidos ilegais vendidos pela internet
    1:43

    País

    O Infarmed e a Autoridade Tributária apreenderam perto de 7.000 unidades de comprimidos ilegais.A apreensão aconteceu no âmbito de uma operação internacional da Interpol de combate aos medicamentos ilegais vendidos pela internet, explicou à SIC Luís Sande e Castro, diretor da Unidade de Inpeção do Infarmed.

  • Passageiro detido com 1 kg de ouro no reto

    Mundo

    Os funcionários da alfândega do aeroporto de Colombo, Sri Lanka, estranharam o comportamento de um passageiro que "caminhava com dificuldade". Um exame completo revelou a valiosa carga que levava escondida... no tubo intestinal.