sicnot

Perfil

Mundo

Dezenas de notas inundam pista do aeroporto de Istambul

Dezenas de notas do Banco central da Turquia ficaram hoje espalhadas na pista no aeroporto Ataturk de Istambul após os sacos de dinheiro se terem rasgado quando estavam em trânsito para Zurique, referiram os 'media' locais. 

© Osman Orsal / Reuters

As notas de dez liras turcas (3,4 euros) disseminaram-se literalmente na zona de embarques do aeroporto após os dois sacos, num total de 170 sacos, se terem rompido quando estavam num tapete rolante a caminho da zona de carga de um avião da Turkish Airlines, referiu a agência noticiosa privada Dogan. 

Os passageiros do voo já tinham desembarcado e o transporte de dinheiro estava a ser transferido para o interior do aparelho quando ocorreu o incidente. 

Um responsável do Banco central turco disse à agência noticiosa AFP que o dinheiro estava a caminho de um banco em Zurique e que a transferência era da responsabilidade de uma empresa privada. 

O mesmo responsável não revelou o valor total das notas que se soltaram dos sacos, com o pessoal dos serviços de terra a recolheram as notas que se espalhavam pelo solo empurradas pelo vento. 

O dinheiro recuperado foi reunido e enviado para a esquadra da polícia do aeroporto, onde os trabalhadores responsáveis pelo carregamento forma interrogados. 

A agência Dogan revelou ainda que foi iniciado um inquérito ao incidente. 

Lusa
  • Manuel Delgado demitiu-se devido a "grave violação da privacidade"

    País

    O ex-secretário de Estado da Saúde diz que apresentou a demissão para "não perturbar nem criar qualquer tipo de embaraço ao normal funcionamento do Governo". Num comunicado, Manuel Delgado esclarece que foi remunerado pelo trabalho de consultor na Raríssimas "muito antes" da entrada no Governo e acrescenta que respeitou na íntegra todo o quadro legal e ético.

  • O que vai mudar nos recibos verdes
    2:55

    Economia

    Os trabalhadores independentes vão descontar menos para a Segurança Social já no próximo ano. A taxa vai descer dos 29,6% por cento para os 21,4%. A descida será compensada por um aumento das contribuições pagas pelos patrões. Há também alterações em caso de desemprego e o subsídio de doença passa a ser pago ao fim de 10 dias em vez de 31.

  • Tripulantes da TAP acusam companhia de desrespeitar compromissos
    3:16

    Economia

    O Sindicato que representa os tripulantes da TAP acusa a empresa de estar a violar a lei. A companhia aérea portuguesa denunciou unilateralmente o acordo de empresa com os tripulantes e apresentou novas condições, que o sindicato considera indignas. Diz que os tripulantes fizeram esforços pela companhia no verão e que agora estão a ser desrespeitados.

  • Uma "Árvore da Esperança" pelas vítimas dos fogos
    2:01
  • Bebé nasce com coração fora do peito e sobrevive
    2:06
  • Zapatou volta a eleger os melhores vídeos da internet
    6:28