sicnot

Perfil

Mundo

Três juízes egípcios mortos a tiro no norte do Sinai

Um grupo de homens armados matou hoje três juízes egípcios e feriu outros dois na província do Norte-Sinai, palco frequente de atentados' jihadistas' que visam as forças de segurança, disseram à AFP fontes policiais e hospitalares.

© Mohamed Abd El Ghany / Reuter

O ataque aconteceu poucas horas depois de ser conhecida a sentença de condenação à morte do presidente islamita Mohamed Morsi, que foi deposto pelo exército em julho de 2013.

Os grupos 'jihadistas', que reivindicam normalmente os atentados contra as forças da ordem, dizem atuar como represália contra a sangrenta repressão dos partidários de Morsi, após a sua destituição, e que já provocou mais de 1.400 mortos.

O ataque aconteceu na capital do Norte-Sinai, Al-Arich, quando os atiradores abriram fogo contra o veículo onde seguiam seis juízes, vindos da cidade de Ismaília, perto do canal de Suez, para presidir a audiências em Al-Arich, segundo um responsável da polícia.

Morsi foi hoje condenado à morte na primeira instância, com mais uma centena de acusados, devido às fugas da prisão e atos de violência durante a revolta popular de 2011 contra Hosni Mubarak.

Alguns dos condenados pertencem a movimentos 'jihadistas' com base no Sinai.

O ministro egípcio do Interior decretou o estado de alerta reforçado no país, suspendendo as férias dos polícias até nova ordem.

O Norte-Sinai, no leste do Egito, é o bastião do grupo 'jihadista' Ansar Beit al-Maqdiss que se rebatizou "Província do Sinai" para provar a sua lealdade ao "califado" autoproclamado pelo grupo Estado Islâmico e que abrange parte do Iraque e da Síria.







Lusa
  • Negócios do fogo
    22:00

    Reportagem Especial

    Todos os anos, o Estado gasta centenas de milhões de euros para financiar os meios de combate aos incêndios. A reportagem especial da SIC denuncia falta de rigor e clareza em muitos dos negócios.

  • Porque têm as tempestades nomes?
    0:49

    País

    As tempestades passaram a ter um nome, partilhado pelos serviços de meteorologia de Portugal, França e Espanha. Nuno Moreira, chefe de divisão de previsão meteorológica do IPMA, foi convidado da Edição da Noite da SIC Notícias para explicar que este método é também uma forma de sinalizar a dimensão das tempestades.

  • "Não podemos gastar o dinheiro e depois os filhos e os netos é que pagam"
    2:05

    Opinião

    Miguel Sousa Tavares analisou esta segunda-feira, no habitual espaço de comentário no Jornal da Noite, o reembolso antecipado ao FMI. O comentador da SIC defendeu que seria mais vantajoso se Portugal reembolsasse mais depressa, antes da subida das taxas de juro. Miguel Sousa Tavares considerou ainda que o reembolso da dívida é uma boa notícia, pois seria "desleal" deixar a dívida para "os filhos e os netos" pagarem.

    Miguel Sousa Tavares

  • Os efeitos da tempestade Ana em Portugal
    1:43
  • Fortes nevões no norte da Europa
    0:59

    Mundo

    A tempestade Ana não causou apenas estragos em Portugal, mas também na Galiza, com a queda de árvores e cheias nas zonas ribeirinhas. No norte da Europa, as baixas temperaturas provocaram fortes nevões e paralisaram a Grã-Bretanha, com voos cancelados, escolas fechadas e estradas cortadas.