sicnot

Perfil

Mundo

Milhares de defensores dos direitos dos homossexuais manifestaram-se no Chile

 Milhares de pessoas, muitas delas com bandeiras arco-íris, manifestaram-se no sábado pela defesa e reconhecimento de direitos aos homossexuais em Santiago do Chile.

Sebastian Castaneda

Os organizadores estimaram uma participação de cerca de 50 mil pessoas na "Marcha pela Igualdade", na baixa da capital chilena, em antecipação ao Dia Internacional contra a Homofobia, que é hoje assinalado. 

"É importante deixar claro que o governo chileno precisa urgentemente de reconhecer os direitos da comunidade transexual, que é a mais vulnerável", disse um porta-voz do Movimento para a Integração e Libertação Homossexual (MOVILH) à AFP.

O Congresso do Chile aprovou, em janeiro, a primeira lei do país que autoriza uniões civis de casais homossexuais.

O casamento entre pessoas do mesmo sexo é reconhecido na Argentina, Uruguai e Brasil. 

Colômbia e Equador reconhecem as uniões civis de casais do mesmo sexo.

  • Os momentos que marcaram o 7.º dia de Mundial
    1:08
  • "Ronaldos nascem na Rússia como cogumelos"
    1:49
  • Os momentos descontraídos dos jogadores
    1:54
  • Ronaldo no País dos Sovietes: O humor russo
    1:32
  • Schulz responde a Trump: "é um especialista em estatísticas criminais"

    Mundo

    "Donald Trump é um especialista em estatísticas criminais: pagamentos a estrelas porno, contactos ilegais com russos e diretores de campanha presos". Foi assim que o deputado alemão Martin Schulz respondeu ao Presidente norte-americano, depois de este ter afirmado várias vezes que a criminalidade na Alemanha aumentou devido à imigração.

    SIC

  • "Vou pedir a alguém que dê esta notícia por mim". Jornalista emociona-se com o caso dos bebés mexicanos separados das famílias
    0:49