sicnot

Perfil

Mundo

Milhares de defensores dos direitos dos homossexuais manifestaram-se no Chile

 Milhares de pessoas, muitas delas com bandeiras arco-íris, manifestaram-se no sábado pela defesa e reconhecimento de direitos aos homossexuais em Santiago do Chile.

Sebastian Castaneda

Os organizadores estimaram uma participação de cerca de 50 mil pessoas na "Marcha pela Igualdade", na baixa da capital chilena, em antecipação ao Dia Internacional contra a Homofobia, que é hoje assinalado. 

"É importante deixar claro que o governo chileno precisa urgentemente de reconhecer os direitos da comunidade transexual, que é a mais vulnerável", disse um porta-voz do Movimento para a Integração e Libertação Homossexual (MOVILH) à AFP.

O Congresso do Chile aprovou, em janeiro, a primeira lei do país que autoriza uniões civis de casais homossexuais.

O casamento entre pessoas do mesmo sexo é reconhecido na Argentina, Uruguai e Brasil. 

Colômbia e Equador reconhecem as uniões civis de casais do mesmo sexo.

  • Atacantes usaram "tática defendida pelos extremistas do Daesh"
    1:43

    Ataque em Barcelona

    O ex-presidente do Observatório de Segurança, Criminalidade Organizada e Terrorismo esteve em direto, para a SIC Notícias, onde falou sobre o ataque desta quinta-feira nas Ramblas, em Barcelona. José Manuel Anes falou na tática defendida na revista dos extremistas do Daesh e que foi usada neste ataque: a utilização de viaturas "de preferência as mais pesadas para matar o maior número de pessoas".