sicnot

Perfil

Mundo

Papa Francisco pede ao Burundi para deixar a violência e atuar com responsabilidade

O papa Francisco pediu hoje ao Burundi para deixar a violência e atuar com responsabilidade, quando há várias semanas o país é afetado por conflitos para impedir o seu presidente de voltar a candidatar-se ao cargo.

© Giampiero Sposito / Reuters

"Queria convidar à oração pelo povo do Burundi que está a viver um momento delicado: que o Senhor ajude a todos a afastar-se da violência e atuar de forma responsável para o bem do país", disse hoje Jorge Bergoglio no Vaticano, antes de rezar a Regina Coeli, que substitui a oração de domingo durante o período pascal.

A 25 de abril, o partido no governo do Burundi, o Conselho Nacional para a Defesa da Democracia, anunciou que Nkurunziza iria apresentar-se como candidato às eleições presidenciais de junho, para um terceiro mandato, apesar de a Constituição do país limitar a permanência no cargo a dois períodos de cinco anos.

A decisão de manter a candidatura levou a violentos protestos que já causaram a morte de, pelo menos, 20 civis e 12 soldados e que obrigaram mais de 100 mil cidadãos a abandonar o país.





Lusa
  • "Estou a ficar sem água, vai ser um trabalho inglório"
    1:06

    País

    A SIC teve acesso a comunicações entre operacionais que estavam no terreno a combater os incêndios no distrito de Viseu. Nestes registos áudio, é percetível a falta de meios no terreno ou até mesmo estradas que não foram cortadas porque não havia elementos da GNR disponíveis.

  • "Quem está no Governo tem sérias responsabilidades"
    1:07

    Opinião

    Pacheco Pereira aponta falhas do Estado, dos bombeiros e da Proteção Civil como causa dos incêndios que assolaram o país no passado domingo. O comentador da SIC considera que o Governo tem responsabilidade perante o que aconteceu.

  • Presidente das Indústrias de Madeira diz que fogos estão a afetar o setor
    0:39

    País

    A Associação das Indústrias de Madeira e Mobiliário desvaloriza que os industriais do setor possam comprar madeira mais barata, em resultado dos incêndios florestais. Em entrevista na SIC Notícias, o presidente da associação, Vítor Poças, considera que os fogos estão a prejudicar gravemente a indústria.

  • Um retrato devastador do "pior dia do ano"
    2:47