sicnot

Perfil

Mundo

Cubanos detidos em barco de Guarda Costeira dos EUA podem regressar a casa

Um total de 38 imigrantes cubanos que estavam detidos em águas internacionais a bordo de um barco da guarda costeira norte-americana obtiveram autorização para regressar ao seu país, informou hoje uma estação de televisão local. 

Cubanos detidos em barco de Guarda Costeira dos EUA podem regressar a casa (Reuters/ Arquivo)

Cubanos detidos em barco de Guarda Costeira dos EUA podem regressar a casa (Reuters/ Arquivo)

© Stringer . / Reuters

De acordo com o canal de televisão NBC6, de Miami, a secção de interesses de Cuba em Washington informou hoje as autoridades norte-americanas da sua intenção em permitir o regresso desde grupo de imigrantes a solo cubano. 

 
 

Na sexta-feira passada, um porta-voz do departamento de Estado norte-americano, que pediu anonimato, confirmou à agência noticiosa Efe que o grupo de cubanos tinha sido intercetado há uns dias pela Guarda Costeira nas imediações das ilhas Virgens, tendo ficado detidos em águas internacionais a bordo do barco 'Vigilant'. 

 
 

Desconhece-se quando serão repatriados os 38 cubanos, que tinham a intenção de alcançar o sul da Florida e até ao momento mantêm-se a bordo do barco da Guarda Costeira. 

 
 

As autoridades norte-americanas procedem ao repatriamento de todos os cubanos que são intercetados antes de chegar a território nacional. 

 
 

Desde 1 de outubro de 2014, segundo as autoridades norte-americanas, terão tentado entrar ilegalmente no país 1.759 haitianos, 2.460 cubanos e 321 dominicanos.



Lusa



  • O que vai mudar nos recibos verdes
    2:55

    Economia

    Os trabalhadores independentes vão descontar menos para a Segurança Social já no próximo ano. A taxa vai descer dos 29,6% por cento para os 21,4%. A descida será compensada por um aumento das contribuições pagas pelos patrões. Há também alterações em caso de desemprego e o subsídio de doença passa a ser pago ao fim de 10 dias em vez de 31.

  • Tripulantes da TAP acusam companhia de desrespeitar compromissos
    3:16

    Economia

    O Sindicato que representa os tripulantes da TAP acusa a empresa de estar a violar a lei. A companhia aérea portuguesa denunciou unilateralmente o acordo de empresa com os tripulantes e apresentou novas condições, que o sindicato considera indignas. Diz que os tripulantes fizeram esforços pela companhia no verão e que agora estão a ser desrespeitados.

  • Erdogan apela ao reconhecimento de Jerusalém Oriental como capital
    2:01
  • Bebé nasce com coração fora do peito e sobrevive
    2:06
  • Zapatou volta a eleger os melhores vídeos da internet
    6:28