sicnot

Perfil

Mundo

Luanda recebe hoje cimeira dos países dos Grandes Lagos, Burundi na agenda

Os chefes de Estado e de Governo dos países da Conferência Internacional da Região dos Grandes Lagos (CIRGL) reúnem-se hoje em Luanda numa cimeira extraordinária da organização que vai analisar os conflitos na região, nomeadamente no Burundi. 

(Reuters/ Arquivo)

(Reuters/ Arquivo)

© SIPHIWE SIBEKO / Reuters

Angola preside a esta organização africana desde janeiro de 2014 e a cimeira de hoje foi antecedida, também em Luanda, na semana anterior, por reuniões, separadas, das chefias militares, dos ministros da Defesa e dos chefes da Diplomacia dos países da CIRGL. 

 
 

A par dos conflitos que se arrastam no Sudão do Sul e na República Centro-Africana - prioridades do mandato angolano -, a crise político-militar no Burundi, que viveu um golpe de Estado frustrado, será um dos assuntos em cima da mesa na cimeira, com o chefe da Diplomacia angolana, Georges Chikoti, a reconhecer uma crise de "segurança e humanitária". 

 
 

"Milhares de pessoas inocentes deixaram as suas zonas de origem [no Burundi], os seus haveres, e procuram refúgio em zonas mais seguras, em alguns dos nossos países, passando à condição de deslocados internos ou refugiados, passando por vicissitudes de toda a ordem, como a fome, doenças e traumas difíceis de serem superados", disse o ministro das Relações Exteriores de Angola, na sexta-feira, na reunião de preparação (Diplomacia) desta cimeira. 

 
 

O Burundi vive uma crise política iniciada pela designação do atual presidente como candidato a um terceiro mandato a 26 de abril, o que levou a uma tentativa de golpe de Estado, já condenada por países da CIRGL. 

 
 

Os opositores consideram um terceiro mandato anticonstitucional, mas o tribunal que fiscaliza a aplicação da lei fundamental deu razão ao campo governamental. O argumento é que o primeiro mandato do presidente, iniciado em 2005, não conta dado ele ter sido escolhido pelo parlamento e não por sufrágio direto como em 2010. 

 
 

Além de Angola, a CIRGL integra o Burundi, a República do Congo, Quénia, República Centro-Africana, República Democrática do Congo, Ruanda, Sudão, Sudão do Sul, Tanzânia, Uganda e Zâmbia. 

 
 

A cimeira de chefes de Estado e de Governo decorre hoje nos arredores de Luanda, devendo envolver contactos bilaterais entre os representantes dos vários países.



Lusa

  • Fogo na baixa do Porto provoca quatro feridos, dois em estado grave
    1:38

    New Articles

    Um incêndio em três habitações na baixa do Porto, que deflagrou esta noite, provocou quatro feridos, dois em estado grave. O fogo que foi extinto pelos Bombeiros Sapadores do Porto causou cinco desalojados, dos quais quatro foram acolhidos por familiares e um realojado pela junta de freguesia. Desconhece-se a origem das chamas que destruíram três casas.

  • O primeiro dia de Donald Trump na Casa Branca
    3:05
  • Advogados de Sócrates queixam-se de bullying processual e mediático
    2:13

    Operação Marquês

    Os advogados de José Sócrates queixam-se de bullying processual e mediático e garantem que o antigo primeiro-ministro nunca favoreceu Ricardo Salgado ou o Grupo Espirito Santo. Segundo o Expresso, o presidente da Escom, Helder Bataglia, terá admitido que Ricardo Salgado utilizou uma conta bancária do empresário, na Suíça, para passar 12 milhões de euros a Carlos Santos Silva, alegadamente para o amigo José Sócrates.

  • Marine Le Pen diz que Brexit terá efeito dominó na UE
    0:39

    Brexit

    Marine Le Pen diz que o Brexit vai ter um efeito dominó na União Europeia. Durante um congresso da extrema-direita, a líder da Frente Nacional francesa afirmou que a Europa vai despertar este ano em que estão marcadas eleições em vários países, como a Alemanha e a Holanda.