sicnot

Perfil

Mundo

Bashar al-Assad elogia apoio do Irão como "pilar fundamental"

O presidente da Síria, Bashar al-Assad, elogiou hoje o apoio do Irão como um "pilar fundamental" na sua luta contra os rebeldes, após a terceira visita de um dignatário iraniano a Damasco em menos de uma semana.

© Sana Sana / Reuters

"O apoio dado pelo Irão ao povo sírio constitui um pilar fundamental na luta contra o terrorismo", disse Assad, citado pela agência oficial Sana, durante um encontro com Ali Akbar Velayati, conselheiro diplomático do guia supremo do Irão, o 'ayatollah' Ali Khamenei. 

O regime sírio refere-se a todos os grupos que o combatem como "terroristas". 

O responsável iraniano elogiou por seu lado as "relações estratégicas" entre Damasco e Teerão, afirmando que elas "constituem um dos pilares essenciais no confronto com os planos ocidentais e com as ilusões de alguns países regionais", uma referência à Arábia Saudita, principal rival regional do Irão.

Velayati afirmou que "o Irão vai continuar a apoiar a Síria por todos os meios", segundo a Sana.

A visita de Velayati a Damasco segue-se à do presidente da comissão sírio-iraniana, Rustom Qassimi, durante a qual, na segunda-feira, foram assinados vários acordos económicos, e à do presidente da comissão de segurança nacional e negócios estrangeiros do parlamento iraniano, Alaeddin Borujerdi, que na quinta-feira prometeu um apoio "firme e eterno" a Damasco, segundo a Sana.

Lusa

  • "É evidente que não fecho a porta ao Eurogrupo"
    1:38

    Economia

    O ministro das Finanças diz que não fecha a porta ao Eurogrupo. A declaração é feita numa entrevista ao semanário Expresso. No entanto, Mário Centeno deixa a ressalva que qualquer ministro das Finanças do Eurogrupo pode ser presidente.

  • Itália tenta colocar migrações na agenda do G7 contra vontade dos EUA
    1:45
  • Com a multiplicação de bons indicadores económicos e financeiros do país, multiplicam-se os elogios ao Governo e declaram-se mortas e enterradas as políticas do passado recente, nomeadamente a da austeridade. Nada mais errado. O que os bons resultados agora alcançados provam definitivamente é que a austeridade resolveu de facto os problemas das contas públicas e, mais do que isso, contribuiu para o crescimento económico que foi garantido por reformas estruturais e pela reorientação do modelo económico.

    José Gomes Ferreira

  • Raízes de ciência e rebentos de esperança
    14:14
  • Portugal pode ser atingido por longos períodos de seca

    País

    Portugal e Espanha podem ser atingidos até 2100 por 'megasecas', períodos de seca de dez ou mais anos, segundo os piores cenários traçados num estudo da universidade britânica Newcastle, que tem a participação de uma investigadora portuguesa.