sicnot

Perfil

Mundo

Homem com múltiplas namoradas detido na China por suspeita de fraude

Um homem chinês que mantinha secretamente 17 namoradas simultâneas foi detido por suspeitas de fraude, divulgou hoje a comunicação social local.

A vida secreta do homem, identificado como Yuan e residente na cidade de Changsha (centro da China), foi revelada em meados de março, depois deste ter sofrido um acidente de trânsito. (Arquivo)

A vida secreta do homem, identificado como Yuan e residente na cidade de Changsha (centro da China), foi revelada em meados de março, depois deste ter sofrido um acidente de trânsito. (Arquivo)

© Aly Song / Reuters

A vida secreta do homem, identificado como Yuan e residente na cidade de Changsha (centro da China), foi revelada em meados de março, depois deste ter sofrido um acidente de trânsito.

Na altura, o homem sofreu ferimentos ligeiros e foi hospitalizado para receber tratamento médico. Após contactadas pela unidade hospitalar, as 17 mulheres foram ao hospital e descobriram que namoravam todas com o mesmo homem. 

Depois da descoberta, as mulheres formaram um grupo na Internet chamado "Aliança pela Vingança" para partilharem os detalhes das respetivas relações. 

Durante essas conversas, as mulheres descobriram que muitas delas tinham dado elevados montantes de dinheiro ao homem.

Algumas mencionaram mesmo que se tratava de uma espécie de "salário" mensal. 

O "Romeu chinês", como foi apelidado pela comunicação social chinesa, chegou a ter um filho com uma das namoradas. 
Lusa
  • A menina síria que relata a guerra no Twitter está bem, diz o pai

    Mundo

    Bana Alabed, a menina síria de 7 anos que conta no Twitter a luta pela sobrevivência e os horrores da guerra em Alepo, teve de abandonar a sua casa que foi bombardeada mas está bem, disse hoje o seu pai à Agência France Press. A conta esteve fechada domingo, mas foi entretanto reativada e tem hoje uma nova publicação de Bana.

  • Parkinson pode ter início nos intestinos

    Mundo

    Um novo estudo científico vem revelar que a doença de Parkinson pode não estar apenas no cérebro. A doença pode ter início nos intestinos e mais tarde migrar para o cérebro.