sicnot

Perfil

Mundo

Homem com múltiplas namoradas detido na China por suspeita de fraude

Um homem chinês que mantinha secretamente 17 namoradas simultâneas foi detido por suspeitas de fraude, divulgou hoje a comunicação social local.

A vida secreta do homem, identificado como Yuan e residente na cidade de Changsha (centro da China), foi revelada em meados de março, depois deste ter sofrido um acidente de trânsito. (Arquivo)

A vida secreta do homem, identificado como Yuan e residente na cidade de Changsha (centro da China), foi revelada em meados de março, depois deste ter sofrido um acidente de trânsito. (Arquivo)

© Aly Song / Reuters

A vida secreta do homem, identificado como Yuan e residente na cidade de Changsha (centro da China), foi revelada em meados de março, depois deste ter sofrido um acidente de trânsito.

Na altura, o homem sofreu ferimentos ligeiros e foi hospitalizado para receber tratamento médico. Após contactadas pela unidade hospitalar, as 17 mulheres foram ao hospital e descobriram que namoravam todas com o mesmo homem. 

Depois da descoberta, as mulheres formaram um grupo na Internet chamado "Aliança pela Vingança" para partilharem os detalhes das respetivas relações. 

Durante essas conversas, as mulheres descobriram que muitas delas tinham dado elevados montantes de dinheiro ao homem.

Algumas mencionaram mesmo que se tratava de uma espécie de "salário" mensal. 

O "Romeu chinês", como foi apelidado pela comunicação social chinesa, chegou a ter um filho com uma das namoradas. 
Lusa
  • Família perde tudo na aldeia de Queirã
    2:32
  • Temperaturas sobem no fim de semana, risco de incêndio aumenta
    1:08

    País

    A chuva que caiu nos últimos dias não deverá ter impactos relevantes na dominuição da seca e, por isso, o risco de incêndios vai voltar a aumentar com nova subida das temperaturas. Os termómetros podem chegar aos 30 graus entre domingo e quarta-feira.

  • Não me parece o melhor princípio político, mas percebo que António Costa queira ter junto de si, sobretudo em tempos difíceis, os mais próximos. Os homens de confiança pessoal e política. Em plena tempestade, o primeiro-ministro chamou dois amigos de longa data, ex-colegas da Faculdade de Direito, Eduardo Cabrita e Pedro Siza Vieira. E eles não disseram que não.

    Bernardo Ferrão