sicnot

Perfil

Mundo

Kiev mostra à imprensa dois soldados russos capturados no leste

As autoridades ucranianas mostraram hoje à imprensa dois homens apresentados como soldados russos capturados no leste e hospitalizados em Kiev, numa tentativa de provar o envolvimento do exército russo no conflito.

© Gleb Garanich / Reuters

Os serviços secretos ucranianos (SBU) convidaram vários 'media' internacionais e representantes da OSCE, da União Europeia e da Amnistia Internacional a deslocarem-se ao hospital militar de Kiev para verem os dois homens, que a Ucrânia diz serem soldados das forças especiais russas e a Rússia diz serem antigos militares.

O capitão Evgueni Erofeiev e o sargento Alexandr Alexandrov estavam em dois quartos individuais nos quais os jornalistas entraram, acompanhados de membros do SBU, segundo a agência France Presse. 

Um dos homens tapou a cara enquanto falava com os jornalistas. O outro falou da família, mas recusou dizer que pertence ao exército russo.

Antes de os jornalistas entrarem, os dois homens foram visitados por sete representantes da OSCE (Organização para a Segurança e Cooperação na Europa), da UE e da organização de defesa dos direitos humanos Amnistia Internacional, que não fizeram comentários à saída.

Segundo a Ucrânia, os dois homens, hospitalizados devido a ferimentos sofridos em combate, pertencem à "terceira brigada das forças especiais russas, baseada em Togliatti", 800 quilómetros a sudeste de Moscovo.

O Ministério da Defesa russo negou estas informações, afirmando que os dois "já não faziam parte das Forças Armadas russas no momento da captura", no sábado, perto de Shastia, cidade sob controlo das tropas ucranianas, perto do bastião separatista de Lugansk.

"Estes homens fizeram o seu serviço militar numa unidade do exército russo e têm formação militar", precisou o porta-voz do ministério, Igor Konashenkov.

Esta é a segunda vez que a Ucrânia anuncia publicamente a captura de soldados russos. Em agosto, uma dezena de paraquedistas russos foi capturada no leste ucraniano. O Presidente russo, Vladimir Putin, afirmou na altura que os militares se tinham perdido durante uma patrulha.

A Ucrânia e os aliados ocidentais acusam repetidamente a Rússia de apoiar militarmente os separatistas pró-russos e de terem tropas regulares destacadas no leste ucraniano, acusação que Moscovo nega categoricamente.

Lusa
  • Videoamador mostra grupo a atar tocha a um touro
    1:33
  • PJ investiga forma como o FC Porto obteve os e-mails
    1:58

    Desporto

    Enquanto o campeonato português de futebol está de férias do relvado, nos bastidores continua uma guerra aberta por causa dos e-mails. O FC Porto entregou à Polícia Judiciária toda a documentação disponível do chamado caso dos e-mails, que envolve o Benfica num alegado esquema de corrupção. O pedido foi feito pela Unidade Nacional de Combate à Corrupção da PJ. A forma como o FC Porto obteve os e-mails também está a ser investigada pela Polícia Judiciária.

  • Manifestantes bloquearam Caracas

    Mundo

    Milhares de pessoas bloquearam esta sexta-feira as ruas de Caracas e de outras cidades, em protesto contra a repressão e o assassinato de manifestantes pelas forças de segurança.