sicnot

Perfil

Mundo

Movimento LGBT argentino "orgulhoso" por emissão de certidão de nascimento com três pais

A Federação Argentina de Lésbicas, Gays, Bissexuais e Transexuais (FALGBT) mostrou-se esta terça-feira muito orgulhosa com decisão administrativa de emitir uma certidão de nascimento com três pais para um bebé de um casal lésbico.

Esta decisão foi tomada no contexto de uma cada vez maior abertura da Argentina aos direitos LGBT. O país foi o primeiro na América Latina a permitir casamentos homossexuais, em julho de 2010, e já permite adoção por casais gay. (Arquivo)

Esta decisão foi tomada no contexto de uma cada vez maior abertura da Argentina aos direitos LGBT. O país foi o primeiro na América Latina a permitir casamentos homossexuais, em julho de 2010, e já permite adoção por casais gay. (Arquivo)

© Marcos Brindicci / Reuters

As duas mães pretendiam incluir o nome do pai biológico no registo de Antonio, nascido há 14 meses e gerado através de inseminação artificial, e este seu pedido foi aceite com uma simples decisão administrativa.

Sem precedentes legais, o caso surpreendeu o líder da FALGBT, Esteban Paulon, um grupo que aconselhou o casal ao longo do processo. 

"Nem precisámos de ir a tribunal", disse o ativista, mostrando-se satisfeito com o resultado: "A situação parece ficção científica em muitos países que apenas agora começam a falar de igualdade no direito ao casamento".

Susana Guichal e Valeria Gaete, ambas com 39 anos, casaram-se em 2012 e decidiram ter um filho. O pai, Herman Melazzi, 37 anos, já era amigo das mães e agora, perante a decisão administrativa, realçou a importância deste registo. 

Foi "um momento importante para nós os três, e também para o Antonio", afirmou o pai.

Esta decisão foi tomada no contexto de uma cada vez maior abertura da Argentina aos direitos LGBT. O país foi o primeiro na América Latina a permitir casamentos homossexuais, em julho de 2010, e já permite adoção por casais gay.

O caso argentino segue os passos do vizinho Brasil que, no ano passado, permitiu o registo de um bebé com duas mães, um pai e seis avós. Certidões de nascimento com três pais também já foram emitidas no Canadá e nos Estados Unidos da América.
Lusa
  • Arraial da Comunidade LGBT em Lisboa sob o tema da coadoção
    2:26

    País

    A comunidade LGBT está em festa no Terreiro do Paço, em Lisboa. Dezoito anos depois do primeiro arraial, a ILGA Portugal quer chamar a atenção para a importância de se continuar a falar na coadoção por casais do mesmo sexo. Para a associação uma festa gratuita e para todos é uma boa forma de afirmar o orgulho.

  • Cinco mil trabalhadores da PT manifestaram-se em Lisboa
    3:55

    Economia

    Perto de cinco mil trabalhadores da PT manifestaram-se esta sexta-feira, em Lisboa. Os números são avançados pelos sindicatos. Os trabalhadores contestam a transferência de funcionários para empresas parceiras da Altice e outras empresas do grupo, sem as mesmas garantias e direitos. A Altice garante que as transferências são legais mas alguns funcionários já levaram o caso a tribunal.

  • Uma viagem aérea pela Lagoa Negra
    1:02
  • Videovigilância regista impacto de sismo na Grécia

    Mundo

    Um sismo de magnitude 6.7 atingiu na quinta-feira o mar Egeu e causou pelo menos dois mortos e mais de 200 feridos. O momento e o impacto causado pelo abalo foram registados através de uma câmara de videovigilância de um café, na ilha grega de Kos, um dos locais mais afetados.

  • A sátira a Sean Spicer no Saturday Night Live
    1:36

    Mundo

    O estilo de Sean Spicer foi controverso desde o início. A relação conflituosa do ex-assessor da Casa Branca com os jornalistas foi muitas vezes satirizada na comunicação social. Um exemplo é um momento do Saturday Night Live, protagonizado pela atriz Meliissa McCarthy.

  • Músico indiano toca guitarra durante cirurgia ao cérebro

    Mundo

    Abhishek Prasad foi submetido a uma cirurgia ao cérebro esta quinta-feira, num hospital na cidade indiana de Bangalore, após anos e anos a sofrer de dolorosos espasmos nas mãos. O insólito do caso foi que o músico indiano teve de tocar guitarra para ajudar os médicos durante a intervenção cirúrgica.