sicnot

Perfil

Mundo

PE apela a acordo dos Estados-membros sobre licença de maternidade

O Parlamento Europeu (PE) quer que o Conselho da União Europeia (UE) retome as negociações com vista a um acordo sobre a proposta de legislação europeia relativa à licença de maternidade, tema que se arrasta há sete anos.

© Vincent Kessler / Reuters

Os eurodeputados aprovaram - por 419 votos a favor, 97 contra e 161 abstenções - uma resolução que apelam aos Estados-membros para que reatem as negociações sobre a proposta de diretiva relativa à licença de maternidade e exorta a Comissão a desempenhar o papel de "mediador neutro" e a intervir de forma construtiva junto dos colegisladores, a fim de conciliar as posições do PE e do Conselho de Ministros da UE.

No caso de a 'Comissão Juncker' decidir retirar a proposta de diretiva -- por incapacidade de acordo no processo legislativo -- o PE quer que seja apresentada uma nova iniciativa para melhorar a saúde e a segurança das trabalhadoras grávidas, puérperas ou lactantes durante a Presidência luxemburguesa da UE, no segundo semestre do ano.

Os eurodeputados propõem ainda que seja elaborada uma diretiva distinta que estabeleça uma licença de paternidade paga de pelo menos dez dias úteis.

A proposta relativa à licença de maternidade, que revê uma diretiva de 1992, foi apresentada pela 'Comissão Barroso' em outubro de 2008, integrada num pacote de medidas para melhorar o equilíbrio entre a vida profissional e a vida familiar.

Em outubro de 2010, o PE aprovou a sua posição em primeira leitura sobre esta proposta, defendendo a extensão do período de licença de maternidade previsto na legislação europeia das atuais 14 para as 20 semanas (a Comissão propunha 18), pagas a 100%. Os eurodeputados propuseram também uma série de medidas para garantir os direitos das mulheres quando regressam ao trabalho e uma licença de paternidade de pelo menos duas semanas. A relatora da posição do PE foi a antiga eurodeputada portuguesa Edite Estrela.

Nos últimos cinco anos, o Conselho da UE, que legisla em pé de igualdade com o PE nesta matéria, não avançou com o trabalho legislativo por falta de vontade política.

O plano de retirar a proposta faz parte do "Programa para a adequação e a eficácia da regulamentação", em que Bruxelas anuncia as medidas que pretende tomar para simplificar ou retirar textos legislativos.




  • Sérgio Conceição no radar do FC Porto

    Desporto

    O treinador português e os seus representantes têm marcada para esta sexta-feira uma reunião decisiva com o FC Porto. Sérgio Conceição poderá ser o sucessor de Nuno Espírito Santo no comando técnico dos dragões.

  • Morreu José Manuel Castello-Lopes

    Cultura

    O empresário de cinema morreu esta quinta-feira aos 86 anos. A notícia da morte foi avançada hoje pela Academia Portuguesa de Cinema na sua página de Facebook.

  • Grupo armado mata 28 cristãos no Egito
    1:03
  • PSD quer criar taxa sobre a Uber e Cabify
    1:21

    Economia

    O PSD quer criar uma taxa sobre a Uber e Cabify para regulamentar as plataformas de transporte. A proposta deu entrada esta sexta-feira, no Parlamento, e procura ser uma alternativa ao projeto lei do Governo para o setor.

  • Médico português a caminho de Mossul
    3:01

    País

    Um médico português vai partir para o Iraque, no final do mês, para integrar uma equipa dos Médicos Sem Fronteiras. Gustavo Carona vai para Mossul, uma cidade bastião dos jihadistas, que tem sido palco de uma violenta guerra entre o Daesh e as forças iraquianas.

  • Filho de Eduardo dos Santos gasta 500 mil euros em relógio

    Mundo

    Desta vez não é Isabel dos Santos que dá que falar, mas sim um outro filho do Presidente de Angola. Danilo dos Santos arrematou um relógio por 500 mil euros, num leilão em Cannes. O momento foi partilhado através de um vídeo no Instagram, no qual aparece o ator Will Smith a comentar que o jovem "parece demasiado novo para ter 500 mil euros".

  • O "chega p'ra lá" de Trump
    2:35
  • A promessa e a peregrinação do Presidente no Luxemburgo
    2:28

    País

    O Presidente da República promete voltar ao Luxemburgo até ao final do ano, se houver mais 10 mil portugueses recenseados até julho. Marcelo Rebelo de Sousa participou esta quinta-feira na peregrinação em honra de Nossa Senhora de Fátima, que todos os anos recebe milhares de emigrantes portugueses.

    Enviados SIC