sicnot

Perfil

Mundo

Polícia israelita matou condutor palestiniano com quem chocaram de carro

A polícia israelita matou um condutor palestiniano que esta manhã abalroou dois agentes, na zona Este da Cidade Santa.

© Ammar Awad / Reuters

Descrito pelo porta-voz da polícia israelita como "terrorista árabe", o condutor palestiniano foi alvejado logo no local. Numa primeira fase foi dado como gravemente ferido mas, entretanto foi anunciada a morte. Os dois agentes sofreram ferimentos ligeiros.

Israel tem sido alvo de uma série de ataques isolados, de ataques rodoviários e esfaqueamentos, nos últimos meses em Jerusalém, aumentando os receios de uma nova vaga de violência como a que fustigou o país há uma década.

O episódio mais violento aconteceu no mês passado quando um motorista abalroou um grupo de judeus israelitas, na periferia de Jerusalém. Um homem morreu e uma mulher ficou ferida.
  • Polémica "Supernanny" em debate hoje na SIC
    2:25
  • Será este o "momento mais Ronaldo" de sempre?

    Desporto

    Cristiano Ronaldo é protagonista de mais um momento que corre nas redes sociais. Depois de marcar o sexto golo do Real Madrid frente ao Desportivo da Corunha, o jogador português ficou ferido no rosto e foi obrigado a abandonar o campo. Mas antes, mesmo com a cara ensanguentada, pediu um telemóvel com "espelho" para ver a extensão do corte. Há quem brinque com a situação, dizendo que Ronaldo levou a sua obsessão com a sua imagem a um novo nível, mas há também quem desvalorize a situação.

    SIC

  • Democratas aceitam compromisso para acabar com shutdown nos EUA

    Mundo

    Os senadores democratas aceitaram esta segunda-feira um acordo orçamental provisório que vai permitir acabar com a paralisação parcial do Governo federal dos Estados Unidos, situação conhecida como shutdown, anunciou o líder da minoria democrata no Senado, Chuck Schumer.

  • Refeição de 1.100 euros em Veneza

    Mundo

    O centro de Veneza oferece os mais variados restaurantes. Com menu obrigatório, sem menu, com taxas, sem taxas, sentando ou em pé. Depois há aqueles restaurantes que cobram 1.100 euros por cinco pratos acompanhados por água. O caso aconteceu com quatro turistas japoneses, que depois de pagarem a conta, apresentaram queixa às autoridades. O presidente da Câmara da cidade italiana já disse que ia investigar a situação e, caso se confirmasse, prometeu que iria castigar os responsáveis.

    SIC