sicnot

Perfil

Mundo

Mais um filho de Putin?

Alina Kabaeva, antiga atleta olímpica de ginástica rítmica, apontada como namorada do Presidente da Rússia, Vladimir Putin, foi vista num evento em Moscovo, com um volumoso vestido vermelho. Os rumores de que Alina poderá estar grávida já circulam pela internet.

Não é a primeira vez que os tablóides escrevem que Alina carrega um filho de Putin.  O jornal suíço, Blick, é um desses.
No início do ano, garantia que a ausência do presidente russo, em março de 2015, teria como motivação o nascimento de uma menina. Recorde-se que Putin "desapareceu" durante dez dias. Regressou ao 11º e disse: "A vida seria chata sem rumores".

Segundo o jornal, a ex-atleta olímpica teria dado à luz numa clínica privada, "frequentada" também pela filha do magnata italiano Sílvio Berlusconi e pela modelo suíça Michelle Hunziker, na Suiça. O jornal adiantava ainda que o casal já teria dois filhos: um menino nascido em 2009 e uma menina de 2012. 

É público que Vladimir Putin tem dois filhos com sua ex-mulher, Lyudmila, com quem esteve casado 30 anos. Divorciou-se em 2013. Na altura quando questionado sobre as motivações do divórcio, se o presidente russo tinha, ou não, uma amante, um porta-voz do Kremlin respondeu: "Não. Foi uma decisão conjunta. O resto são rumores".

O boato da relação da Alina surgiu, pela primeira vez em 2008, depois de um jornal do milionário russo, Alexander Lebedev ter confirmado o romance de Putin com a ex-ginasta.

Pouco tempo depois, Lebedev fechou o jornal, sem que para isso houvesse alguma razão evidente. Mais uma vez especulou-se: o verdadeiro motivo seria "apaziguar a fúria de Putin".


Certo é que Alina Kabayeva apresentou o Festival de Ginástica para crianças, em Moscovo, envergando um volumoso vestido vermelho. Muitos dizem que poderá ter engordado, o que acontece com frequência aos atletas que deixam de competir, outros atribuem-lhe uma gravidez. O Kremlin não comenta.
 
O festival vai ser emitido, na televisão russa, no dia 1 de junho, dia da criança.

  • Negócios do fogo
    22:00

    Reportagem Especial

    Todos os anos, o Estado gasta centenas de milhões de euros para financiar os meios de combate aos incêndios. A reportagem especial da SIC denuncia falta de rigor e clareza em muitos dos negócios.

  • Porque têm as tempestades nomes?
    0:49

    País

    As tempestades passaram a ter um nome, partilhado pelos serviços de meteorologia de Portugal, França e Espanha. Nuno Moreira, chefe de divisão de previsão meteorológica do IPMA, foi convidado da Edição da Noite da SIC Notícias para explicar que este método é também uma forma de sinalizar a dimensão das tempestades.

  • "Não podemos gastar o dinheiro e depois os filhos e os netos é que pagam"
    2:05

    Opinião

    Miguel Sousa Tavares analisou esta segunda-feira, no habitual espaço de comentário no Jornal da Noite, o reembolso antecipado ao FMI. O comentador da SIC defendeu que seria mais vantajoso se Portugal reembolsasse mais depressa, antes da subida das taxas de juro. Miguel Sousa Tavares considerou ainda que o reembolso da dívida é uma boa notícia, pois seria "desleal" deixar a dívida para "os filhos e os netos" pagarem.

    Miguel Sousa Tavares

  • Os efeitos da tempestade Ana em Portugal
    1:43
  • Fortes nevões no norte da Europa
    0:59

    Mundo

    A tempestade Ana não causou apenas estragos em Portugal, mas também na Galiza, com a queda de árvores e cheias nas zonas ribeirinhas. No norte da Europa, as baixas temperaturas provocaram fortes nevões e paralisaram a Grã-Bretanha, com voos cancelados, escolas fechadas e estradas cortadas.