sicnot

Perfil

Mundo

Pelo menos 462 mortos em ofensiva do EI em Palmira e a leste de Homs

Pelo menos 462 pessoas morreram durante a ofensiva iniciada há uma semana pelo grupo extremista Estado Islâmico contra a cidade histórica de Palmira e outras zonas do leste da província central síria de Homs, informou hoje o OSDH.  

© Omar Sanadiki / Reuters

Segundo o Observatório Sírio para os Direitos Humanos (OSDH), entre as vítimas mortais há 71 civis, incluindo 12 menores, dos quais 22 morreram pelo impacto direto dos morteiros do autoproclamado Estado Islâmico (EI) e bombardeamentos da aviação do regime.  

 
 

As restantes vítimas foram assassinadas pelos extremistas, incluindo dez pessoas decapitadas em Al Ameriya e Al Sujna, perto de Palmira. 

 
 

Nas fileiras do regime sírio, pelo menos 241 soldados e combatentes pró-governamentais perderem a vida na batalha contra os extremistas. 

 
 

Já o EI sofreu pelo menos 150 baixas durante os combates iniciados a 13 de maio passado. 

 
 

Os jihadistas tomaram o controlo total da cidade antiga de Palmira, cujas ruínas estão incluídas na lista de Património Mundial da agência da Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO). 

 
 

Após esta conquista, o grupo EI domina mais de metade do território Sírio, cerca de 95.000 quilómetros quadrados, e está presente em nove províncias. 

 
 

A organização radical sunita proclamou no final de junho de 2014 um califado no Iraque e Síria, autoproclamado Estado Islâmico.



Lusa

  • Polémica "Supernanny" em debate hoje na SIC
    2:25
  • Centeno aponta para a reforma e expansão do euro
    0:32

    Economia

    O ministro das Finanças português participa hoje na primeira reunião enquanto presidente do Eurogrupo. À entrada para o encontro dos ministros das Finanças da moeda única, Mário Centeno apontou a reforma do Euro como um dos principais desafios do mandato que agora inicia. 

  • Puigdemont chegou à Dinamarca e não foi detido

    Mundo

    A Justiça espanhola pediu à Dinamarca para ativar a ordem de detenção europeia contra Carles Puigdemont, que ignorou as ameaças de detenção e decidiu deslocar-se a Copenhaga para participar numa conferência. Entretanto na Catalunha, o presidente do parlamento propôs Puigdemont para voltar a dirigir o Governo Regional.

  • Eleição de Rio "embaraça" PCP e BE
    0:34

    Opinião

    Luís Marques Mendes considera que a eleição de Rui Rio veio criar embaraço ao PCP e Bloco de Esquerda. O comentador da SIC considera que a promessa de que venha a haver pactos de regime entre PS e PSD é motivo de preocupação para os parceiros do Governo.

    Luís Marques Mendes

  • O caso Assange é "um problema" para o Equador

    Mundo

    O Presidente equatoriano, Lenin Moreno, declarou no domingo que o asilo atribuído ao fundador do WikiLeaks, Julian Assange, pela embaixada do Equador em Londres desde 2012 é "um problema herdado" que constitui "mais que um aborrecimento".