sicnot

Perfil

Mundo

Quarenta jihadistas mortos num raide da força aérea síria em Alepo

Pelo menos quarenta combatentes jihadistas foram esta quinta-feira mortos num ataque aéreo a uma base no norte de Alepo, Síria, anunciou o Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH).

O uso de "bombas barril" - cilindros cheios de explosivos - por Damasco, é criticado pelas organizações dos direitos humanos devido à potência destruidora que a carateriza.

O uso de "bombas barril" - cilindros cheios de explosivos - por Damasco, é criticado pelas organizações dos direitos humanos devido à potência destruidora que a carateriza.

© Stringer Shanghai / Reuters

"Os rebeldes islâmicos tinham munições armazenadas na base, o que ampliou a magnitude da explosão", explicou Rami Abdel Rahman, responsável do OSDH, sediada no Reino Unido.

Citando testemunhos de quem presenciou o ataque, aquele responsável disse que a explosão parecia um "terramoto".

"Pelo menos, 40 rebeldes das fações islamitas, incluindo três líderes, foram mortos devido a uma 'bomba barril' e a um míssil disparados pelo exército sírio contra a base em Al-Shaar, nas imediações de Alepo", adiantou ainda Rami Abdel Rahman.

Al-Shaar, uma região a leste de Alepo e controlada pela oposição, é frequentemente bombardeada pela força aérea e helicópteros do regime de Damasco.

"Os rebeldes visados pertencem à Frente Norte, uma coligação de fações radicais islamitas criada em dezembro", acrescentou Abdel Rahman. 

O uso de "bombas barril" - cilindros cheios de explosivos - por Damasco, é criticado pelas organizações dos direitos humanos devido à potência destruidora que a carateriza. 
Lusa
  • Leão de Ouro de Souto de Moura faz "muito bem à alma" dos portugueses
    1:53
  • "Sonho com um futuro melhor", o desejo de um jovem sírio em Portugal
    2:12

    País

    Mais de 50 jovens sírios chegaram esta madrugada a Lisboa, para iniciarem o novo ano letivo, em Portugal. Sonham com um futuro melhor. Sonham com uma educação melhor. Os 54 estudantes vieram ao abrigo do programa lançado pelo antigo Presidente da República, Jorge Sampaio, que nos últimos anos já deu uma nova oportunidade a cerca de 200 alunos.

  • Na linha do triunfo
    16:49
  • Chamas do incêndio no Europa Park na Alemanha atingiram os 15 metros de altura
    0:57