sicnot

Perfil

Mundo

Dezenas de detidos nas manifestações contra junta militar na Tailândia

As manifestações contra o golpe de Estado de há um ano na Tailândia terminaram com dezenas de detenções por parte da polícia, em Banguecoque.

RUNGROJ YONGRIT

As manifestações contra o golpe de Estado de há um ano na Tailândia terminaram com dezenas de detenções por parte da polícia, em Banguecoque.

Os manifestantes - na maioria estudantes universitários - saíram à rua para protestar contra as políticas da junta militar responsável pela direção do país, desde que substituiu o Governo, há uma ano, no golpe de Estado.

Os manifestantes formaram um cordão humano, que a polícia tailandesa tentou invadir, dando origem aos confrontos. As imagens captadas mostram vários manifestantes a serem arrastados pela polícia.

A junta militar, que está na direção da Tailândia, tem censurado a comunicação social, limitado o acesso à internet, proibido manifestações e o debate público sobre o futuro do país.
  • Hoje, o Primeiro Jornal está em Leiria
    1:13
  • Segunda vaga de incêndios queimou 28 mil hectares
    1:09

    País

    A segunda vaga de fogos que assolou o país queimou 28 mil hectares do território nacional, em apenas cinco dias. Segundo o Sistema Europeu de Incêndios, a área ardida equivale a quase três concelhos de Lisboa.

  • Bigode de Salvador Dalí está intacto, às "10 para as 10"

    Cultura

    O corpo do pintor surrealista catalão foi ontem exumado no Teatro-Museo de Figueres, por ordem de um tribunal de Madrid, para um exame de determinação de paternidade de Pilar Abel, que alega ser filha do artista. O pintor que morreu há 28 anos foi embalsamado e mumificado pelo que o corpo continua preservado e o famoso bigode levantado.

  • Mulher do primeiro-ministro japonês "é uma mulher fantástica mas não fala inglês"
    0:35

    Mundo

    O Presidente dos Estados Unidos falou pela primeira vez sobre o segundo encontro que manteve com Vladimir Putin, durante a Cimeira do G20, em Hamburgo. Donald Trump explica que a conversa com o Presidente russo resultou de uma troca de lugares durante um jantar. Trump ficou ao lado da mulher do primeiro-ministro japonês, que não saberia falar inglês, e Melania estava sentada ao pé do Presidente da Rússia, Vladimir Putin.

  • O que resta do navio de salvamento mais famoso de Portugal?
    15:26