sicnot

Perfil

Mundo

Luso-americano processa empresa por acidente ferroviário que fez oito mortos nos EUA

O cobrador principal do comboio da Amtrak envolvido no acidente em Filadélfia, EUA, que fez oito vitimas mortais na semana passada, o luso-americano Emílio Fonseca, processou a empresa por negligência e descuido. 

Segundo os investigadores, o comboio seguia de Washington para Nova Iorque quando, na aproximação a Filadélfia, fez uma curva a mais de 100 milhas por hora (cerca de 160 quilómetros por hora) numa curva em que o limite de velocidade são 50 milhas (cerca de 80 quilómetros).

Segundo os investigadores, o comboio seguia de Washington para Nova Iorque quando, na aproximação a Filadélfia, fez uma curva a mais de 100 milhas por hora (cerca de 160 quilómetros por hora) numa curva em que o limite de velocidade são 50 milhas (cerca de 80 quilómetros).

© Lucas Jackson / Reuters

Fonseca, residente em Kearny, Nova Jérsia, entregou a queixa na segunda-feira no Tribunal de Newark, alegando "negligência e descuido" da empresa no acidente de 12 de maio que fez oito vitimas mortais e feriu cerca de 200 pessoas.

Fonseca, que sofreu ferimentos no pescoço, costas, ombros e um traumatismo craniano, procura compensação por danos ainda não especificados. 

Segundo o advogado, Bruce Nagel, o luso-americano estava na casa de banho da primeira carruagem no momento do acidente, o que lhe pode ter salvo a vida.

Fonseca conseguiu escapar da carruagem e ainda alertou dezenas de passageiros para o perigo que representavam linhas de eletricidade, derrubadas durante a colisão.

O condutor ainda está hospitalizado e assim deve permanecer durante semanas, garante o advogado.

"Temos esperança de que ele ainda possa vir a andar de novo em comboios, o seu primeiro amor, a grande paixão da sua vida, mas neste momento ainda temos dúvidas", disse o advogado. 

Segundo os investigadores, o comboio seguia de Washington para Nova Iorque quando, na aproximação a Filadélfia, fez uma curva a mais de 100 milhas por hora (cerca de 160 quilómetros por hora) numa curva em que o limite de velocidade são 50 milhas (cerca de 80 quilómetros).

Outros quatro passageiros processaram também a Amtrak.

A empresa não comenta processos ainda em curso. 
Lusa
  • Principais factos da acusação no caso BPN dados como provados

    País

    O coletivo de juízes responsável pelo julgamento do processo principal do caso BPN interrompeu perto das 13:00 a leitura do acórdão iniciada pelas 10:30. Os principais factos da acusação são dados como provados, mas a leitura deverá demorar algumas horas.

  • Papa pede a Trump para ser pacificador
    1:12
  • Supremo confirma condenação de Messi por fraude fiscal

    Desporto

    O Supremo Tribunal de Justiça espanhol confirma a condenação de Lionel Messi por fraude fiscal. A notícia foi avançada pelo El País. O jogador do Barcelona foi condenado a 21 meses de prisão por três crimes fiscais que lesaram o Estado em 4,1 milhões de euros.

  • Autódromo do Estoril está ilegal há 45 anos

    Desporto

    De acordo com o Público este equipamento desportivo, inaugurado na década de 70, não tem licença de construção nem de utilização. Uma notícia que apanhou de surpresa o executivo camarário de Cascais, liderado por Carlos Carreiras.

  • Seca na Bacia do Sado exige restrições ao uso da água no Alentejo

    País

    A Agência Portuguesa do Ambiente aprovou hoje um conjunto de medidas para gestão dos recursos hídricos, definindo medidas específicas para a bacia hidrográfica do Sado, a única que se encontra em situação de seca. Além da diminuição de regas em hortas e jardins, a APA recomenda o encerramento das fontes decorativas, a proibição de encher piscinas e de lavagem de automóveis.