sicnot

Perfil

Mundo

PP vence mas perde maioria nas comunidades regionais espanholas

As eleições regionais deste domingo, em Espanha, ditaram o fim da maioria absoluta do Partido Popular nas regiões. Apesar de ter sido o partido mais votado a nível nacional, o PP perdeu mais de dois milhões de votos em relação a 2011. 

O momento da votação do primeiro-ministro e líder do PP espanhol, Mariano Rajoy.

O momento da votação do primeiro-ministro e líder do PP espanhol, Mariano Rajoy.

JUAN CARLOS HIDALGO / Lusa

Também o PSOE, que se mantém como segunda força política, perdeu cerca de 775 mil votos.

Os movimentos emergentes ganham preponderância neste cto eleitoral. Em Barcelona, a coligação, que inclui o Podemos, ganhou a Câmara da cidade. O secretário-geral do partido falou numa "noite histórica" e no "princípio do fim do bipartidarismo" em Espanha.

Também em Madrid, a luta esteve renhida. A candidata apoiada pelo Podemos, Manuela Carmena, ficou muito próxima de Esperanza Aguirre, a candidata do PP, partido que domina a capital espanhola há 24 anos, mas que também perdeu a maioria que detinha.

O Ministério do Interior registou uma participação a rondar os 50%, ligeiramente superior à das eleições regionais de há quatro anos.
  • Espanha vota hoje para as municipais e autonómicas

    Mundo

    Quase 35 milhões de eleitores em Espanha, entre os quais 20 mil portugueses, vão hoje às urnas para votar nas eleições municipais e autonómicas espanholas, num novo teste à força de partidos emergentes, como o Podemos e o Ciudadanos. Quase 58 mil mesas de voto em toda a Espanha abriram às 9:00 de hoje (8:00 em Lisboa) e estarão abertas até às 20:00 (19:00).

  • Atacantes usaram "tática defendida pelos extremistas do Daesh"
    1:43

    Ataque em Barcelona

    O ex-presidente do Observatório de Segurança, Criminalidade Organizada e Terrorismo esteve em direto, para a SIC Notícias, onde falou sobre o ataque desta quinta-feira nas Ramblas, em Barcelona. José Manuel Anes falou na tática defendida na revista dos extremistas do Daesh e que foi usada neste ataque: a utilização de viaturas "de preferência as mais pesadas para matar o maior número de pessoas".