sicnot

Perfil

Mundo

Rajoy reafirma que será candidato do PP às eleições gerais de Espanha

O presidente do governo espanhol reafirmou hoje que será o candidato do PP nas eleições gerais do final do ano, rejeitando fazer alterações no seu partido ou no Executivo na sequência dos resultados das eleições de domingo.

Lusa

Nas eleições municipais e autonómicas de domingo (em 13 das 17 regiões), o PP foi o partido mais votado, mas perdeu todas as maiorias absolutas que dispunha nas regiões, ficando vulnerável a acordos dos partidos de esquerda que podem afastar do poder os seus cabeças-de-lista. O PP pode ainda perder a câmara municipal de Madrid. 

No total, o PP teve menos 2,5 milhões de votos em todo o país do que teve em 2011.

Em conferência de imprensa hoje na sede do partido, em Madrid, Rajoy foi questionado sobre se considera que continua a ser o melhor candidato do PP para as eleições gerais do final do ano. 

"Creio que sim", afirmou o presidente do PP, acrescentando que se sente "muito cómodo e tranquilo" quanto a esta matéria.

Por outro lado, reafirmou que não prevê fazer alterações nem no partido nem na composição do executivo, que disse estar concentrado "em consolidar a recuperação económica". 

"Não me parece que o problema seja mudar ou deixar de mudar", salientou.

Rajoy disse mesmo que está "absolutamente convencido" de que nas eleições gerais os espanhóis vão reconhecer o esforço que o Governo e o PP estão a fazer para conseguir a recuperação económica.

Sobre as eleições de domingo, Rajoy assumiu erros próprios do PP e admitiu que o resultado não foram os esperados.

Para Rajoy, os eleitores espanhóis "castigaram" o PP devido a três fatores: a falta de recursos dos governos [regionais], a crise e as suas consequências e os casos de corrupção que afetaram o seu partido.

Rajoy falava após uma reunião com os "barões" do PP para analisar os resultados das eleições, na qual assinalou que o partido deve estar "mais próximo dos cidadãos". 

Das eleições resultou a necessidade de negociar pactos com os outros partidos para formar governos regionais ou escolher a gestão camarária.

Rajoy disse que o PP vai propor pactos "transparentes e estáveis" onde não tenha maioria - baseados numa série de princípios como o controlo das contas públicas, a recuperação económica ou a criação de emprego - mas sublinhou que "faz pouco sentido" iniciar negociações com exigências prévias.







Lusa
  • Bomba encontrada na Nazaré pode ter sido largada durante 2.ª Guerra Mundial
    2:26

    País

    A bomba que esta segunda-feira veio nas redes de um arrastão na Nazaré já foi detonada. O engenho explosivo foi identificado como uma bomba de avião por especialistas da Marinha, que eliminaram também o perigo equivalente a 600 quilogramas de TNT. A bomba sem qualquer inscrição tinha um desgaste evidente e, segundo a Marinha, pode ter sido largada de um avião durante a 2.ª Guerra Mundial.

  • Derrocada de muro em Lisboa obriga à retirada de 40 pessoas de 5 prédios
    2:14

    País

    Os moradores de três prédios de Lisboa não podem regressar tão cedo a casa. Durante a madrugada, a derrocada de um muro obrigou à retirada de 40 pessoas de cinco edifícios. Um dos inquilinos sofreu ferimentos ligeiros. Entretanto, a maioria dos residentes já foi realojada em casas de familiares e num hotel.

  • "Geringonça" elogiada na Europa e EUA
    4:22

    País

    Num momento em que por cá se fala de claustrofobia democrática, a Europa e os Estados Unidos desdobram-se em elogios ao sucesso da maioria de Esquerda em Portugal. A palavra "geringonça" já tem até tradução em várias línguas.

  • ONU estima que mais 750 mil civis estejam em risco na cidade de Mossul
    1:39

    Mundo

    As Nações Unidas estimam que mais 750 mil civis estejam em risco na zona ocidental de Mossul, no Iraque. Mais de 10 mil pessoas fugiram da zona ocidental da cidade nos últimos quatro dias. Enquanto a população tenta escapar ao fogo cruzado, as forças iraquianas avançam sobre a cidade ainda controlada pelo Daesh.