sicnot

Perfil

Mundo

Rajoy reafirma que será candidato do PP às eleições gerais de Espanha

O presidente do governo espanhol reafirmou hoje que será o candidato do PP nas eleições gerais do final do ano, rejeitando fazer alterações no seu partido ou no Executivo na sequência dos resultados das eleições de domingo.

Lusa

Nas eleições municipais e autonómicas de domingo (em 13 das 17 regiões), o PP foi o partido mais votado, mas perdeu todas as maiorias absolutas que dispunha nas regiões, ficando vulnerável a acordos dos partidos de esquerda que podem afastar do poder os seus cabeças-de-lista. O PP pode ainda perder a câmara municipal de Madrid. 

No total, o PP teve menos 2,5 milhões de votos em todo o país do que teve em 2011.

Em conferência de imprensa hoje na sede do partido, em Madrid, Rajoy foi questionado sobre se considera que continua a ser o melhor candidato do PP para as eleições gerais do final do ano. 

"Creio que sim", afirmou o presidente do PP, acrescentando que se sente "muito cómodo e tranquilo" quanto a esta matéria.

Por outro lado, reafirmou que não prevê fazer alterações nem no partido nem na composição do executivo, que disse estar concentrado "em consolidar a recuperação económica". 

"Não me parece que o problema seja mudar ou deixar de mudar", salientou.

Rajoy disse mesmo que está "absolutamente convencido" de que nas eleições gerais os espanhóis vão reconhecer o esforço que o Governo e o PP estão a fazer para conseguir a recuperação económica.

Sobre as eleições de domingo, Rajoy assumiu erros próprios do PP e admitiu que o resultado não foram os esperados.

Para Rajoy, os eleitores espanhóis "castigaram" o PP devido a três fatores: a falta de recursos dos governos [regionais], a crise e as suas consequências e os casos de corrupção que afetaram o seu partido.

Rajoy falava após uma reunião com os "barões" do PP para analisar os resultados das eleições, na qual assinalou que o partido deve estar "mais próximo dos cidadãos". 

Das eleições resultou a necessidade de negociar pactos com os outros partidos para formar governos regionais ou escolher a gestão camarária.

Rajoy disse que o PP vai propor pactos "transparentes e estáveis" onde não tenha maioria - baseados numa série de princípios como o controlo das contas públicas, a recuperação económica ou a criação de emprego - mas sublinhou que "faz pouco sentido" iniciar negociações com exigências prévias.







Lusa
  • Número de mortos nos incêndios sobe para 44

    País

    Os incêndios florestais que deflagraram no domingo em várias zonas do país provocaram 44 mortos, disse esta sexta-feira a adjunta do comando nacional da Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC), Patrícia Gaspar.

  • Atividade económica regista crescimento

    Economia

    A atividade económica portuguesa está a crescer ao maior ritmo dos últimos 17 anos. O crescimento registado em setembro é o mais elevado desde janeiro de 2000. Já o consumo privado registou uma diminuição face a agosto.

    SIC

  • Aberta nova frente de guerra no Iraque
    1:20

    Mundo

    Uma nova frente de guerra no Iraque está aberta. O exército de Bagdade combate as forças curdas e luta pelo controlo da província petrolífera de Kirkuk. Na origem da ofensiva está o referendo não reconhecido à independência do Curdistão.