sicnot

Perfil

Mundo

Advogado queniano oferece "dote vivo" para casar com filha de Barack Obama

Um advogado queniano ofereceu um dote de "50 vacas e outros animais" ao Presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, pela mão da sua filha Malia, de 16 anos, divulgou hoje um jornal de Nairobi, capital do Quénia.

© Jonathan Ernst / Reuters

Felix Kiprono diz estar na disponibilidade de "oferecer 50 vacas, 70 ovelhas e 30 cabras para realizar o seu sonho" de casar com a primeira filha de Barak Obama.

"Interessei-me por ela em 2008", disse Kiprono numa entrevista ao jornal.

Nessa altura, encontrava-se Obama a concorrer pela primeira vez ao cargo de Presidente e Malia tinha dez anos de idade. 

"De facto, desde essa altura que não namoro com ninguém, uma vez que me comprometi em ser fiel a ela", disse, acrescentando que partilhou esse sonho com a sua família, que está disposta a ajudá-lo a aumentar o dote.

O queniano salienta ainda que pretende apresentar a sua oferta de casamento a Barack Obama quando este fizer a sua primeira visita presidencial ao Quénia, terra natal do pai do Presidente, e espera que ele leve consigo a filha. 

A avó queniana de Obama, que já vai no seu 90.º aniversário, continua a viver em Kogelo, no oeste do Quénia, casa de inúmeros parentes do Presidente norte-americano. 

"Estou a escrever uma carta para enviar a Obama pedindo-lhe o favor de trazer Malia consigo na primeira visita", continuou Kiprono.

"Espero que a Embaixada lhe entregue a carta", sublinhou. 

Kiprono repudiou a ideia de poder ser visto como um 'caçador de fortunas', dizendo que as pessoas podem pensar que está  interessado no dinheiro da família Obama, "mas não é o caso". 

"O meu amor é verdadeiro", insistiu.

O jovem advogado, cuja idade não é revelada, diz que já preparou o seu pedido de casamento.

Esta, "Será feita no topo do monte", junto da povoação rural da zona onde habita. E, em vez de champanhe, seria servido 'mursik' na boda -- uma espécie de soro de leite coalhado - , para manter a tradição.  

O queniano refere ainda que, enquanto casal, ele e a jovem Obama "levariam uma vida simples".

"Ensinarei Malia a mugir uma vaca, a cozinhar 'ugali' (farinha de milho) e a preparar 'mursik'como nenhuma outra mulher 'Kalengin' -- tribo dos corredores quenianos", evidenciou ele.  

      






Lusa
  • Celebridades protestam contra Donald Trump
    3:00

    Mundo

    Tem sido assim desde a campanha e continua. Grande parte da comunidade de artistas não está nada contente com o Presidente eleito. Vários artistas aproveitaram o dia da tomada de posse para se reunirem em Nova Iorque e protestarem contra Donald Trump.

  • "Há sobretudo um fosso entre o discurso que Trump faz e os discursos de Obama"
    6:13

    Opinião

    Cândida Pinto e Ricardo Costa estiveram no Jornal da Noite da SIC, onde analisaram a tomada de posse de Donald Trump. O Diretor de Informação da SIC disse que o discurso de Trump "mexe com a sua base de apoio" e defende que "a grande questão não vai ser a relação com a Rússia, mas sim com a China". Já a Editora de internacional disse que o discurso foi "voltado para dentro, nacionalista, partidarista, com ataque à elite de Washington".

    Ricardo Costa e Cândida Pinto

  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.

  • Encontrados dez sobreviventes no hotel engolido por um avalanche em Itália
    1:44
  • Videoclipe mostra mulheres a fazer tudo o que é proibido na Arábia Saudita
    1:55

    Mundo

    Um grupo de mulheres canta, dança e faz outras coisas proibidas na Arábia Saudita como forma de protesto. O vídeo é uma crítica social à forma como as mulheres islâmicas são tratadas pelos maridos. Na letra constam frases como "Faz com que os homens desapareçam da terra" e "Eles provocam-nos doenças psicológicas". A ideia partiu de um homem, Majed al-Esa e já conta com 5 milhões de visualizações.

    Patrícia Almeida