sicnot

Perfil

Mundo

Dezasseis milhões de iemenitas privados de água potável

Quase dois terços dos iemenitas não têm acesso a água potável desde a campanha aérea liderada pela Arábia Saudita para combater rebeldes xiitas apoiados pelo Irão, disse hoje a organização humanitária Oxfam.

(Reuters/ Arquivo)

(Reuters/ Arquivo)

© Mohamed Al-Sayaghi / Reuters

"Ataques aéreos, combates terrestres e escassez de combustível significam que mais de três milhões de iemenitas são privados de água potável", elevando a pelo menos 16 milhões o número total de pessoas nesta situação no país, refere a Oxfam, num comunicado.

A diretora da organização para o Iémen, Grace Ommer, refere, na nota, que este número de pessoas afetadas equivale "à população de Berlim, Londres, Paris e Roma juntos". 

A coligação liderada pela Arábia Saudita lançou a 26 de março passada a campanha aérea no Iémen para combater os rebeldes que se apoderaram de grandes áreas do país, incluindo a capital, Sana.

Os ataques degradaram as capacidades militares dos rebeldes, mas não criaram a quaisquer mudanças fundamentais no terreno. 

As perspetivas de uma solução política também permanecem muito distantes, enquanto a população civil está a ser destruida pela violência, pela escassez de alimentos, de água e de medicamentos.



Lusa
  • Solução governativa à esquerda "devolveu tranquilidade à sociedade"
    0:58

    País

    O primeiro-ministro diz que a atual solução de Governo deve continuar tendo vantagens por ser como é. Ao Expresso, António Costa manifestou-se "muito satisfeito" com a solução governativa encontrada e afirmou que esta "não depende de haver ou não maioria" absoluta na próxima legislatura.

  • O regresso a casa depois do incêndio no Sardoal
    2:43