sicnot

Perfil

Mundo

Rádio dinamarquesa mata coelho em direto para denunciar hipocrisia sobre os direitos dos animais

Um apresentador de uma rádio dinamarquesa matou em direto um coelho com uma bomba de encher pneus de bicicleta, alegando que pretendia denunciar a hipocrisia das pessoas em relação aos direitos e ao bem-estar dos animais. 

© Heinz-Peter Bader / Reuters

"Não o fizemos pelo entretenimento", escreveu a emissora na rede social Twitter, salientando que milhares de animais morrem todos os dias para alimentar a população em geral.

"Compramos e comemos animais que tiveram uma vida abominável. E esses animais foram mortos nas mesmas condições (...) que este coelho no estúdio", referiu a Radio24syv, num comunicado.

O gesto do apresentador da Radio24syv Asger Juhl, que ocorreu na segunda-feira, gerou de imediato polémica e indignação nas redes sociais. Muitas pessoas acusaram a emissora de pretender fazer um golpe publicitário.

"Sem alma, cruel e sem escrúpulos", escreveu uma internauta na rede social Facebook.

Mas nem todas as opiniões foram negativas. Exemplo disso foi o comentário do jornalista Brian Esbensen, que escreveu no Twitter: "E se as pessoas estivessem tão indignadas com os refugiados que morrem afogados?".

No comunicado, a emissora de rádio acrescentou que pretendeu desmistificar "um dos setores agrícolas mais industrializados do mundo". Na Dinamarca, a agricultura é um dos principais setores exportadores.

Não é a primeira vez que os direitos dos animais estão no centro de uma polémica na Dinamarca.

No ano passado, o jardim zoológico de Copenhaga suscitou a indignação mundial quando abateu uma girafa saudável por razões genéticas.

O animal foi abatido e dissecado em frente aos visitantes do jardim zoológico e os restos mortais serviram para alimentar os animais carnívoros do zoológico.







Lusa
  • Militares tentam acabar com guerra entre traficantes na Rocinha, Rio de Janeiro
    3:07

    Mundo

    As últimas horas têm sido de tensão no Rio de Janeiro depois dos tiroteios que começaram desde que uma das principais favelas da cidade foi ocupada por militares na sexta-feira. As forças federais foram acionadas para auxiliarem a polícia, que há vários dias tenta acabar com a guerra entre fações de traficantes de droga.

  • Irão lança míssil de médio alcance
    1:13

    Mundo

    Três dias depois do discurso hostil de Donald Trump nas Nações Unidas, o Irão testou um novo míssil de médio alcance que atingiu uma altura de dois mil quilómetros. Teerão diz que o teste não viola o acordo nuclear.

  • Trump renovou as ameaças à Coreia do Norte
    1:30
  • Guterres apela à Coreia do Norte para cumprir resoluções

    Mundo

    O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, apelou este sábado ao ministro do Exterior da Coreia do Norte, Ri Yong Ho, para o cumprimento das resoluções que o Conselho de Segurança impôs ao país em resposta à sua escalada armada.

  • Atrás das Câmaras em Pedrógão Grande
    3:37
    Atrás das Câmaras

    Atrás das Câmaras

    DIARIAMENTE NA SIC E SIC NOTÍCIAS

    A carrinha do "Atrás das Câmaras" continua pelo país a mostrar aquilo que alguns políticos ignoram. Este sábado a equipa da SIC esteve em Pedrógão Grande, 99 dias após o incêndio que fez 64 mortos e 200 feridos.

  • Morreu Charles Bradley, uma das lendas do soul

    Cultura

    O cantor Charles Bradley morreu este sábado aos 68 anos. O músico norte-americano foi diagnosticado com cancro no ano passado. A notícia da morte foi confirmada na página oficial do cantor no Facebook.