sicnot

Perfil

Mundo

Retirados 20 mil residentes de Colónia para desativar bomba da II Guerra Mundial

As autoridades da cidade alemã de Colónia (oeste) ordenaram hoje a retirada de 20.000 pessoas das respetivas casas para desativarem uma bomba da II Guerra Mundial, descoberta na passada sexta-feira durante trabalhos de construção.

Os residentes que vivem num raio de um quilómetro foram retirados das respetivas casas, incluindo cerca de 1.100 idosos de um lar

Os residentes que vivem num raio de um quilómetro foram retirados das respetivas casas, incluindo cerca de 1.100 idosos de um lar

© Wolfgang Rattay / Reuters

O dispositivo, de fabrico norte-americano, foi encontrado a cinco metros de profundidade.


O processo de desativação do dispositivo, que não chegou a explodir, vai decorrer hoje ao final do dia e vai implicar, entre outras medidas, a interrupção do tráfico fluvial no rio Reno, segundo informaram hoje funcionários municipais locais.


Os residentes que vivem num raio de um quilómetro foram retirados das respetivas casas, incluindo cerca de 1.100 idosos de um lar, indicaram as mesmas fontes.


O jardim zoológico de Colónia, que também está dentro da zona de perigo, vai estar fechado durante todo o dia.


Centenas de polícias, bombeiros e outros elementos estão envolvidos neste plano de evacuação, o maior nesta cidade desde o fim da II Guerra Mundial (1939-1945).


Sete décadas depois do fim do conflito mundial, a descoberta de bombas não detonadas, normalmente originárias dos então países aliados, é uma situação frequente na Alemanha.


Os dispositivos são normalmente encontrados durante obras de construção civil.


Lusa
  • "Putin é uma ameaça maior do que o Daesh"
    0:24

    Mundo

    O senador norte-americano John Mccain atacou Vladimir Putin dizendo que é uma ameaça maior do que o Daesh. O antigo candidato à Casa Branca acusa a Rússia de querer destruir a democracia ao tentar manipular o resultado das presidenciais dos Estados Unidos.

  • "Não podemos fazer de Lisboa uma cidade para turistas"
    2:44

    Opinião

    Miguel Sousa Tavares analisou esta segunda-feira, no Jornal da Noite da SIC, o mandato de Fernando Medina na Câmara de Lisboa. O comentador da SIC defendeu que o autarca tem "muitos problemas por resolver" e que a Câmara tem investido "mais na recuperação de zonas em que os lisboetas praticamente não conseguem ir". Sousa Tavares disse ainda que Lisboa não pode ser uma cidade para turistas.

    Miguel Sousa Tavares

  • "É muito importante ceder à tentação de se abolir a liberdade"
    1:06
  • Menos casos de sida em Portugal
    1:44