sicnot

Perfil

Mundo

Correspondentes na China cada vez mais perseguidos pela polícia, revela relatório

Os correspondentes estrangeiros na China enfrentam cada vez mais obstruções e perseguições por parte da polícia, de uniforme e à paisana, quando realizam o seu trabalho, segundo um relatório da Associação de Correspondentes da China.

© Petar Kujundzic / Reuters

Mais de 72% dos 120 inquiridos confirmaram esta ideia, contra os dois terços que, no ano passado, consideraram que as suas condições de trabalho pioraram, ainda que menos de 5% tenha dito que foi objeto de violência física ou detenção.

Entre os muitos casos, um repórter que pediu anonimato afirmou que lhe confiscaram a carteira de jornalista quando entrevistou os familiares dos passageiros do voo MH370, que desapareceu quando fazia a rota entre Kuala Lumpur e Pequim, há mais de um ano.

Uma equipa de televisão internacional teve de se deitar no chão, ao ser rodeada de homens armados quando cobria um protesto em Sichuan.  

Estes são alguns dos exemplos fornecidos pelos correspondentes que, ainda assim, se encontram em melhores condições que os seus assistentes chineses, já que metade dos correspondentes que contam com a sua ajuda garantem que os colegas foram perseguidos pelo menos uma vez no último ano, contra os 35% do ano passado.

Um dos casos mais graves é o de Zhang Miao, assistente da correspondente do jornal alemão Die Zeit, que se encontra detida desde outubro, depois de participar numa manifestação pró-democracia em Hong Kong.

Um relatório dos Repórteres Sem Fronteiras sobre a liberdade de imprensa mundial, publicado em janeiro, situou a China no lugar 176 de uma lista de 180.

Questionada sobre o assunto, a porta-voz dos Negócios Estrangeiros Hua Chunying disse na quarta-feira que "a China faz tudo o que pode para dar facilidades aos jornalistas que trabalham no país" e que "os jornalistas devem respeitar as leis e regulamentos chineses, como em qualquer outro lugar". 

  • Ministro garante segurança nas escolas com uso de poliuretano
    0:52

    País

    O ministro da Educação garante que as escolas estão em segurança e que não há perigo com um material como o poliuretano. Tiago Brandão Rodrigues respondia, esta quarta-feira, a uma pergunta dos Verdes sobre a substituição de amianto nas escolas.

  • Estoril garante que estrutura da bancada não está em causa
    2:23

    Desporto

    O Laboratório Nacional de Engenharia Civil deverá emitir esta quinta-feira um parecer preliminar sobre a bancada norte do estádio do Estoril-Praia. O clube garante que a estrutura não está em causa e que, tal como a câmara de Cascais, aguarda por conclusões para uma edificação feita no vale da Amoreira.

  • "Quem me dera que a bancada do Estoril fosse com o c......"

    Desporto

    Depois da polémica no jogo entre Estoril-Praia e FC Porto, um cântico polémico da claque do Sporting sobre a bancada do estádio António Coimbra da Mota que obrigou à interrupção do jogo da passada segunda-feira. Tudo aconteceu durante um jogo do campeonato de hóquei em patins entre leões e dragões.

  • Ronaldo estará mesmo de saída do Real Madrid
    2:01
  • Várias alternativas para vender a sua casa
    8:58
  • Encontradas 86 pedras preciosas numa casa em Albufeira
    0:48
  • Registada em vídeo explosão de meteoro nos EUA
    0:42
  • "A Rússia não nos ajuda nada na Coreia do Norte"

    Mundo

    O Presidente norte-americano, Donald Trump, condenou esta quarta-feira a postura da Rússia sobre a situação da Coreia do Norte, afirmando que o país está a minar os esforços internacionais em curso para isolar o regime de Kim Jong-Un.

  • Polícia descobre arte de esconder 750 quilos de droga em ananases
    2:25
  • Moscovo só teve seis minutos de luz solar em dezembro

    Mundo

    Os portugueses estão tão habituados ao sol, que nunca imaginariam passar um mês inteiro sem ele. O fenómeno aconteceu na capital russa. Moscovo bateu o recorde em dezembro, quando passou o mês inteiro sem luz solar direta. As pessoas de Moscovo viram o sol apenas durante seis minutos e a espreitar timidamente por entre as nuvens.

  • A maior lua de Saturno tem nível do mar tal como a Terra

    Mundo

    Titã, a maior lua de Saturno, tem uma altura média da superfície do mar, tal como a Terra, revela um estudo divulgado esta quarta-feira, que se baseia em observações feitas pela sonda norte-americana Cassini, cuja missão terminou em setembro.