sicnot

Perfil

Mundo

Bélgica investiga alegada espionagem alemã

A Bélgica iniciou uma investigação depois das revelações sobre alegada espionagem conduzida pelos serviços secretos alemães, que se terá registado nos últimos anos em vários países Europeus, anunciaram hoje os membros do Governo.

"Se os relatos de práticas de espionagem generalizada por parte da inteligência alemã estavam corretos, a Alemanha dará explicações", disse o ministro belga Alexander De Croo (Reuters/ Arquivo)

"Se os relatos de práticas de espionagem generalizada por parte da inteligência alemã estavam corretos, a Alemanha dará explicações", disse o ministro belga Alexander De Croo (Reuters/ Arquivo)

© Yves Herman / Reuters

"Se os relatos de práticas de espionagem generalizada por parte da inteligência alemã estavam corretos, a Alemanha dará explicações", disse o ministro das Telecomunicações, Alexander De Croo, citado pela agência de notícias Belga.


O Ministro da Justiça, Koen Geens, por sua vez, referiu que o Serviço de Segurança do Estado Belga tinha começado uma investigação e esta deve determinar, "em caso afirmativo, em que medida a Bélgica tem sido objeto de supostas atividades de espionagem" por parte do alemães, por forma a que sejam tomadas medidas adequadas com base nos resultados do inquérito.


De acordo com as revelações na imprensa, o serviço de inteligência alemã, o BND, espiou empresas e supervisionou séniores políticos europeus em nome da NSA (Agência de Segurança Nacional) norte-americana.


Esta polémica eclodiu há várias semanas e o Governo de aliança de Angela Merkel, que, embora reconhecendo as lacunas na BDN (Serviço de Inteligência Alemã), garantiu estar pronto para falar perante a comissão parlamentar de inquérito para esclarecer práticas de espionagem.


Lusa

  • Polícias ameaçam com protestos no arranque do campeonato
    1:24

    País

    Os agentes da PSP ameaçam boicotar a presença nos jogos do campeonato da Primeira e Segunda ligas que começam em 15 dias. Os agentes colocam em causa o atual modelo de policiamento no futebol, que faz com que muitos dos profissionais da PSP trabalhem sem remuneração em dia de folga.

  • 700 milhões para armamento e equipamento militar
    1:16

    País

    Portugal vai investir nos próximos anos 700 milhões de euros em armas e equipamento militar. Segundo a imprensa de hoje, o objetivo é colocar algumas áreas das Forças Armadas a um nível similar ao dos outros aliados da NATO. É o maior volume de programas de aquisição dos últimos anos e parte das verbas vão beneficiar a indústria portuguesa que fabrica aviões, navios-patrulha, rádios e sistemas de comando e controlo.

  • Princesa Diana morreu há 20 anos. Filhos falam pela 1ª vez da intimidade
    1:15