sicnot

Perfil

Mundo

Guarda Costeira italiana resgata 741 pessoas no Mediterrâneo

A Guarda Costeira italiana informou que hoje foram resgatados 741 migrantes no Mediterrâneo, que tinham saído da Líbia, na esperança de chegar à Europa.

© Alessandro Bianchi / Reuters

A operação de resgate foi coordenada pela Guarda Costeira, disse um porta-voz à AFP, e realizada com contributos de navios da Alemanha, Irlanda e Reino Unido.

As pessoas estavam a procurar atravessar o Mediterrâneo a bordo de seis embarcações, cinco das quais insufláveis, antes de serem resgatadas em segurança no Estreito da Sicília. 

Este ano já morreram pelo menos 1.770 pessoas na perigosa jornada de travessia marítima, pelas contas da Organização Internacional das Migrações, um número que excede o do mesmo período de 2014 em 30 vezes. 

Nos últimos 18 meses já morreram mais de cinco mil pessoas. 

O aumento acentuado do número de pessoas que procura alcançar a Europa tem sido atribuído à deterioração da situação na Líbia, o ponto principal para o início das travessias, bem como à melhorai das situações meteorológicas.  

  • O papel da religião no quotidiano
    24:57
  • Jane Goodall iniciou palestra com sons semelhantes aos dos chimpanzés
    2:18

    País

    A investigadora Jane Goodall esteve esta quinta-feira em Lisboa para participar numa conferência da National Geographic. A primatóloga começou o seu discurso com sons semelhantes aos dos chimpanzés. Numa entrevista à SIC, Goodall falou sobre os chimpanzés e sobre o trabalho que continua a desenvolver em todo o mundo, em prol do ambiente, dos animais e das pessoas. 

  • NATO vai aumentar luta contra o terrorismo

    Mundo

    O secretário-geral da NATO, Jens Stoltenberg, disse que os aliados da NATO concordaram esta quinta-feira em aumentar a luta contra o terrorismo e em "investir mais e melhor" na Aliança.

  • Trump empurra líder do Montenegro para ficar à frente na fotografia

    Mundo

    A reunião de líderes dos Estados-membros da NATO, que decorreu esta quinta-feira em Bruxelas, na Bélgica, ficou marcada por um momento insólito em que o Presidente norte-americano não quis abdicar de ficar no melhor plano possível nas fotografias de grupo. Nem que para isso tenha sido necessário empurar o líder de outro país.

  • O humor de John Kerry nas críticas a Trump
    0:40

    Mundo

    John Kerry criticou as ligações de Donald Trump com a Rússia durante um discurso de abertura, na Universidade de Harvard. O ex-secretário de Estado norte-americano disse, em tom de brincadeira, que se os jovens querem vingar na política, devem primeiro aprender a falar russo.