sicnot

Perfil

Mundo

John Kerry hospitalizado depois de acidente de bicicleta em França

O secretário de Estado norte-americano, John Kerry, foi hoje hospitalizado depois de um acidente de bicicleta junto à fronteira de França, anunciou o departamento de Estado. 

Kerry foi levado por helicóptero para o Hospital Universitário de Genebra onde "está atualmente a ser avaliado", na sequência de um acidente em Scionzier, França, perto de Chamonix nos Alpes franceses, refere o departamento de Estado norte-americano.

Com 71 anos, Kerry "deverá ter sofrido ferimentos na perna", disse.

John Kerry era esperado hoje em Madrid, na primeira visita oficial a Espanha desde que substituiu Hillary Clinton como chefe da diplomacia norte-americana em fevereiro de 2013, com encontros marcados com o rei Felipe VI e o presidente do governo, Mariano Rajoy.

Um dos principais objetivos da viagem de Kerry a Espanha era firmar um acordo que converte Morón de La Frontera (Sevilha) numa base permanente das forças norte-americanas para intervenções no Norte de África.

A visita a Espanha seria o marco de uma ronda que levou o secretário de Estado norte-americano à Nigéria, Suíça e França.



Lusa

  • "Os governos são diferentes mas o povo é o mesmo"
    0:45

    Economia

    O Presidente da República atribui o resultado do défice do ano passado ao espírito de sacrifício do povo português. Num jantar em Coimbra para assinalar o Dia do Estudante, Marcelo Rebelo de Sousa considerou ainda que o valor do défice de 2016 é a prova de que com governos diferentes conseguem-se os mesmos objetivos.

  • Recuo na saúde é primeira derrota de peso para Donald Trump
    1:18

    Mundo

    O Presidente norte-americano sofreu esta sexta-feira uma derrota de peso. O líder da Câmara dos Representantes retirou a proposta do plano de saúde de Trump, que se preparava para um chumbo na câmara baixa do Congresso. Para já, mantém-se o Obamacare.

  • Pai do piloto da Germanwings defende inocência do filho

    Mundo

    O pai de Andreas Lubitz declarou esta sexta-feira que o filho não é o responsável pelo embate do avião da Germanwings contra um local montanhoso, que fez 150 mortos. O Ministério Público alemão concluiu em janeiro que o incidente em 2015 foi apenas da responsabilidade do piloto.