sicnot

Perfil

Mundo

Amantes despedem-se dos cadeados do amor

GALERIA DE FOTOS

O município de Paris começou hoje a retirar, da Pont des Arts, milhares de "cadeados do amor" que estão presos à ponte.

Cadeados do amor, na Pont des Arts, em Paris.

Cadeados do amor, na Pont des Arts, em Paris.

© John Schults / Reuters

Cadeados do amor na Pont des Arts.

Cadeados do amor na Pont des Arts.

© John Schults / Reuters

Casal de noivos beijam-se junto à Pont des Arts, onde milhares de namorados e casados, selam o amor com cadeados presos na ponte.

Casal de noivos beijam-se junto à Pont des Arts, onde milhares de namorados e casados, selam o amor com cadeados presos na ponte.

© John Schults / Reuters

Funcionários do município de Paris retiram as grades da Pont des Arts que vão ser substituídas por painéis de madeira.

Funcionários do município de Paris retiram as grades da Pont des Arts que vão ser substituídas por painéis de madeira.

© John Schults / Reuters

Funcionários do município de Paris retiram as grades da Pont des Arts que vão ser substituídas por painéis de madeira.

Funcionários do município de Paris retiram as grades da Pont des Arts que vão ser substituídas por painéis de madeira.

© Philippe Wojazer / Reuters

A degradação da ponte e o colapso das grades, devido ao peso do metal, obrigou o município a remover os cadeados.

A degradação da ponte e o colapso das grades, devido ao peso do metal, obrigou o município a remover os cadeados.

© Philippe Wojazer / Reuters

Funcionários do município de Paris retiram as grades da Pont des Arts que vão ser substituídas por painéis de madeira.

Funcionários do município de Paris retiram as grades da Pont des Arts que vão ser substituídas por painéis de madeira.

© Philippe Wojazer / Reuters

Cadeado do amor, preso na Pont des Arts em Paris.

Cadeado do amor, preso na Pont des Arts em Paris.

© Charles Platiau / Reuters

Funcionários do município de Paris retiram as grades da Pont des Arts que vão ser substituídas por painéis de madeira.

Funcionários do município de Paris retiram as grades da Pont des Arts que vão ser substituídas por painéis de madeira.

© Philippe Wojazer / Reuters

Funcionários do município de Paris retiram as grades da Pont des Arts que vão ser substituídas por painéis de madeira.

Funcionários do município de Paris retiram as grades da Pont des Arts que vão ser substituídas por painéis de madeira.

© Philippe Wojazer / Reuters

Pode ser visto como um "mau presságio" para os milhares de amantes que, um dia, decidiram selar o amor, com um cadeado, a uma ponte. Não se trata de uma ponte qualquer. É a Pont des Arts, em Paris, a cidade do amor.

Foram tantos, os amantes, ou melhor, os cadeados, que a ponte não aguentou. Em 2012, o gradeado desabou, sem causar vitimas. Não pela emoção mas pelo peso. Afinal são 700 mil cadeados, qualquer coisa como 45 toneladas de metal, ou se quiser, o equivalente ao peso de 20 elefantes. 

A cidade de Paris decidiu, então, agir. Vai retirar os cadeados das grades. A "operação" arranca hoje.

A tradição não tem muito tempo. Conta-se que, surgiu em Roma, depois da cena de um filme ter "selado" o amor com um cadeado numa ponte. A ideia foi-se espalhando e chegou a Paris em 2008.

A partir dai, milhares de casais começaram a fazer o mesmo. Prendiam os cadeados às grades da Pont des Arts e atiravam as chaves ao rio Sena. Acreditam que, desta forma, o amor durará para sempre. O amor até pode durar, mas os cadeados, na ponte, é que não. Estão a contribuir para a degradação da ponte bicentenária, inserida no distrito Património Mundial da UNESCO. 

Quando a mandou construir, em 1804, Napoleão estaria longe de imaginar que, algum dia, a Pont des Arts iria estar ligada a uma tradição como esta, já que foi projetada apenas para o tráfego de pedestres.

E é essa funcionalidade, que as autoridades parisienses, querem manter. Com uma diferença: as grades vão ser substituídas, inicialmente, por painéis de madeira com "obras de vários artistas" e depois "painéis de vidro".

O município de Paris pede aos amantes desta tradição que tirem "selfies", ou adiram aos "cadeados virtuais", conhecidos como " love locks". 




  • Ricardo Salgado constituído arguido no processo EDP

    País

    Ricardo Salgado foi constituído arguido no processo EDP. Uma notícia confirmada pela defesa do antigo banqueiro. A defesa de Ricardo Salgado diz ser falsa e despropositada a tese do Ministério Público e nega que o banqueiro tenha participado num suposto ato de corrupção em benefício do GES e da EDP.

  • "Não andámos a tomar calmantes, nem a dar abracinhos"
    0:52

    Desporto

    Rui Vitória recusa atirar a toalha ao chão. O treinador do Benfica acredita que ainda muito pode acontecer e revela a motivação da equipa depois da derrota com o FC Porto na Luz, que levou à perda da liderança a quatro jornadas do fim.

  • Passageiros do voo da Southwest Airlines usaram as máscaras de oxigénio ao contrário

    Mundo

    Uma pessoa morreu e sete outras ficaram feridas esta terça-feira depois de um avião da Southwest Airlines ter aterrado de emergência no aeroporto de Filadélfia, nos Estados Unidos. Ao longo da semana várias pessoas ligadas à aviação fizeram comentários sobre a forma como os passageiros utilizaram as máscaras de oxigénio, como é o caso de Bobby Laurie, um ex-comissário de bordo.

    SIC

  • "Se não querem que vos baixem as calças, não se tornem modelos"

    Cultura

    "Se não querem que vos baixem as calças, não se tornem modelos", esta foi apenas uma das declarações de Karl Lagerfeld sobre as denúncias de abuso sexual, que estão a marcar o mundo do cinema, da música e da moda. Numa entrevista, o diretor criativo da Chanel e da Fendi declarou mesmo que estava farto do #MeToo, o movimento usado para denunciar estes casos de abusos por todo o mundo.

    SIC

  • Já pode escolher uma morte amiga do ambiente

    Mundo

    Preocupa-se com o ambiente? Recicla? Prefere andar a pé ou partilhar transportes? Então saiba que a partir de agora a morte também pode ser amiga do ambiente. Desde caixões degradáveis de vime a cremação líquida, já é possível diminuir o impacto ambiental da morte.

    SIC

  • Mágico comove audiência do Britain's Got Talent com a história de cancro da mulher e da filha
    5:16