sicnot

Perfil

Mundo

Organizações humanitárias preparam apelo de 454 M€ para o Iraque

Organizações humanitárias preparam-se para lançar um apelo com vista à angariação de 500 milhões de dólares (454 milhões de euros) para a crise humana criada pelo grupo Estado Islâmico no Iraque, informou hoje a UNICEF. 

(Reuters/ Arquivo)

(Reuters/ Arquivo)

© STRINGER Iraq / Reuters

O anúncio surge na véspera do encontro em Paris da coligação internacional liderada pelos Estados Unidos que combate o movimento extremista no Iraque e na Síria. 

 
 

"A situação humanitária no Iraque está perto do desastre! Precisamos urgentemente de recursos adicionais de modo a continuar a facultar assistência", informou Philippe Heffinck, representante da UNICEF no Iraque em comunicado. 

 
 

Segundo a UNICEF (Fundo das Nações Unidas para a Infância), oito milhões de iraquianos carecem de ajuda humanitária urgente, em particular cerca de três milhões que foram forçados a abandonar as suas casas desde o início da ofensiva dos 'jihadistas' em junho de 2014. 

 
 

O acesso tem sido, contudo, dificultado pelos combates no terreno e a falta de fundos está mesmo a colocar a ajuda humanitária em causa, segundo a UNICEF. 

 
 

Face a essa situação, todas as organizações atualmente ativas no Iraque vão lançar, na quinta-feira, em Bruxelas, "um apelo para a angariação de quase 500 milhões de dólares para cobrir as operações de assistência nos próximo seis meses", indicou a agência da ONU. 

 
 

  

Lusa

  • Condutora que atropelou peregrinos "internada compulsivamente"

    País

    A condutora do veículo que hoje atropelou seis peregrinos na Estrada Nacional 365, em Alcanena, apresentava problemas do foro psicológico e teve de ser internada compulsivamente. O atropelamento esta madrugada fez uma vítima mortal, um homem, e feriu cinco pessoas, uma das quais em estado grave.

  • Maduro deve ser reeleito em eleições contestadas pela oposição
    1:46

    Mundo

    Os venezuelanos elegem hoje o Presidente que deverá estar à frente do país até 2025. Há quatro candidatos, mas Nicolás Maduro é o favorito na corrida. A oposição apelou ao boicote e vários países da América e das Caraíbas, os EUA e a UE já avisaram que não reconhecerão resultados de uma eleição que não é livre nem transparente.

  • A solução de Elon Musk para os engarrafamentos em Los Angeles
    1:23