sicnot

Perfil

Mundo

Aguardada confirmação do veredito da pena de morte de Morsi

Um Tribunal do Cairo deve anunciar hoje o veredito do julgamento sobre a pena de morte do ex-Presidente egípcio. Mohamed Morsi é acusado por ter planeado a fuga de uma prisão nos arredores do Cairo, na companhia de mais de uma centena de militantes da Irmandade Muçulmana, durante a revolta de 2011. Derrubado pelos militares em 2013, Morsi tinha sido já condenado em abril a uma primeira pena de 20 anos de prisão. A sentença poderá ainda ser contestada nos próximos 60 dias.

 Mohamed Morsi (Reuters/ Arquivo)

Mohamed Morsi (Reuters/ Arquivo)

REUTERS

Após o afastamento compulsivo de Morsi em julho de 2013, numa ação liderada pelo ex-chefe das forças armadas e atual presidente Abdel Fatah al-Sisi, os seus apoiantes têm sido alvo de uma sangrenta repressão que já provocou cerca de 1.400 mortos e pelo menos 15.000 detenções. 




  • Jornalista preso 400 dias no Egito por acusação de apoio a terroristas

    Mundo

    Depois de 400 dias preso no Egito, o jornalista Peter Greste confessa estar aliviado. Mas diz sentir-se revoltado por deixar para trás dois colegas que permanecem detidos. O repórter australiano do canal Al-Jazeera foi preso em dezembro de 2013 quando relatava a repressão aos protestos no Cairo que se seguiram à queda do Presidente Mohammed Morsi. Foi condenado a sete anos de prisão acusado de mentir e de apoiar um grupo terrorista. As autoridades do Cairo justificam a libertação com um decreto de novembro que autoriza a deportação de prisioneiros estrangeiros.

  • Incêndio de Setúbal "quase dominado"
    4:04

    País

    O incêndio que deflagrou segunda-feira em Setúbal está "quase dominado", segundo informações da presidente da Câmara. Maria das Dores Meira diz que não há feridos a registar e que os habitantes já vão regressando a casa. Para ajudar no combate ao fogo foram enviados meios de Lisboa.

  • "Lancei um tema que os portugueses há muito queriam discutir"
    11:26
  • Danos Colaterais 
    18:55
    Reportagem Especial

    Reportagem Especial

    Jornal da Noite

    Nos últimos oito anos a banca perdeu 12 mil profissionais. A dimensão de despedimentos no setor é a segunda maior da economia portuguesa, só ultrapassada pela construção civil. A etapa mais complexa da história começou em 2008, com a nacionalização do BPN. Desde então, as saídas têm sido a regra. A reportagem especial desta terça-feira, "Danos Colaterais", dá voz aos despedidos da banca.