sicnot

Perfil

Mundo

Centenas de desaparecidos em naufrágio na China

Centenas de desaparecidos em naufrágio na China

Um barco com 458 passageiros naufragou ontem na zona sul do rio Yangzte, na província de Hubei, na China. Pelo menos 13 pessoas foram resgatadas numa operação de salvamento dificultada por ventos e chuvas fortes. De acordo com a cadeia britânica BBC, cinco pessoas morreram e centenas continuam desaparecidas. Cerca de 30 navios estão no local. O primeiro-ministro chinês também se deslocou à zona do naufrágio. O capitão do navio foi uma das pessoas resgatadas. Contou que o acidente terá ocorrido quando o barco foi atingido por ventos de 130 quilómetros por hora e que se afundou no espaço de um ou dois minutos.

A maioria dos passageiros eram turistas idosos de nacionalidade chinesa. As operações de busca vão continuar ao longo do dia. O  Yangtze, também conhecido pelos chineses como Rio Grande, é o maior rio da Ásia e o terceiro maior  do  M undo.
  • Será que lavar em lavandarias self-service compensa?
    8:21
  • "Não se pode voltar atrás, o povo de Deus confirmou a necessidade deste Papa"
    3:15
  • Dois em cada três portugueses vivem vidas sedentárias

    País

    Com menos de hora e meia de exercício semanal, mais de dois terços dos portugueses vivem vidas sedentárias. E a maioria desvaloriza a importância da atividade física, segundo um inquérito divulgado esta quinta-feira pela Fundação Portuguesa de Cardiologia.

  • Depois de dar a volta (de bicicleta de Lisboa a Setúbal)

    País

    Missão cumprida. A SIC foi dar uma volta de bicicleta, acompanhando a primeira etapa de uma iniciativa que pretende impulsionar o uso dos velocípedes no país. Ao longo desta quarta-feira, publicámos vários vídeos em direto na página de Facebook da SIC Notícias, que aqui reunimos, em jeito de balanço.

    Ricardo Rosa

  • Primeira dama chinesa defende avanços na igualdade

    Mundo

    A primeira dama chinesa, Peng Liyuan, defendeu os avanços da China em matéria de igualdade dos géneros. Uma rara entrevista, difundida numa altura em que feministas chinesas asseguram serem controladas pela polícia face às suas campanhas.