sicnot

Perfil

Mundo

Descoberto no Brasil fóssil de pássaro com 115 milhões de anos

Um fóssil de um pássaro com 115 milhões de anos, em bom estado de conservação, foi descoberto no Brasil, divulgou hoje a revista Nature Communications.

© Mike Blake / Reuters

A ave, do tamanho de um colibri, tem olhos grandes, duas longas penas na cauda, que fazem lembrar dardos, e um bico com dentes. Pertence ao grupo de pássaros chamado de "Enantiornithes", do Período Mesozoico (de 251 milhões a 65,5 milhões de anos).

Segundo um dos coautores do estudo, Ismar Carvalho, investigador do Departamento de Geologia da Universidade Federal do Rio de Janeiro, trata-se do pássaro mais antigo do supercontinente do Gondwana, que reagrupava as atuais América Latina, África, Antártida, Austrália, Península Arábica e subcontinente indiano, até à sua divisão em vários continentes no Período Jurássico (há 160 milhões de anos).

Fósseis de pássaros do grupo "Enantiornithes" foram anteriormente descobertos no Norte da China.

O novo fóssil, encontrado há quatro anos em Nova Olinda, no nordeste do Brasil, é igualmente o primeiro que se mantém conservado a três dimensões.

De acordo com os investigadores, as penas da cauda teriam um papel no acasalamento, no reconhecimento da espécie ou na comunicação visual.

Lusa
  • Menino perdido na Praia da Luz foi levado à GNR por turista
    1:11

    País

    Um menino inglês, de sete anos, esteve desaparecido na quinta-feira na Praia da Luz, no Algarve, depois de se ter perdido dos pais. A GNR colocou duas equipas de investigação no local, mas ao fim de uma hora e meia o rapaz apareceu na esquadra de Lagos acompanhado por um turista a quem terá pedido ajuda.

  • Mais viagens mas menos turistas de Portugal
    1:22

    País

    Os residentes em Portugal - sejam portugueses ou estrangeiros - realizaram quatro milhões de viagens turísticas, só no primeiro trimestre do ano. Um aumento de mais de 6% nas viagens dentro do país face ao período homólogo e de mais de 15% nas viagens para fora, de avião. O estudo é do INE, o Instituto Nacional de Estatística, que permite fazer o retrato mais claro de quem viaja e porquê.

  • Algarve sozinho gera metade dos bens transacionáveis em Portugal
    4:14

    SIC 25 Anos

    O Algarve quase não tem indústria e os especialistas consideram que é excessivamente dependente do turismo. Ainda assim, sozinho contribui com metade do que Portugal gera em bens transacionáveis. A região tem problemas graves, como a falta de médicos e um custo de vida muito alto, mas continua a atrair a maior parte dos turistas e muitos estrangeiros decidem mesmo escolher a região para viver.