sicnot

Perfil

Mundo

Descoberto no Egito fóssil de baleia pré-histórica mais completo de sempre

Investigadores egípcios descobriram um jazido de fósseis de baleia com cerca de 40 milhões de anos, entre os quais se destaca o esqueleto de cetáceo mais completo descoberto até hoje, segundo o ministro do Meio Ambiente egípcio, Jaled Fahmi.

Os especialistas destacam entre os restos encontrados os do "Basilossaurus", por ser o maior e melhor conservado fóssil de baleia descoberto até hoje, com um comprimento de 18 metros e um esqueleto íntegro que conserva até as mais pequenas vértebras da cauda. (Arquivo)

Os especialistas destacam entre os restos encontrados os do "Basilossaurus", por ser o maior e melhor conservado fóssil de baleia descoberto até hoje, com um comprimento de 18 metros e um esqueleto íntegro que conserva até as mais pequenas vértebras da cauda. (Arquivo)

© Pilar Olivares / Reuters

Segundo a agência espanhola EFE, o ministro anunciou hoje numa conferência de imprensa, no Cairo, que a descoberta foi feita em Wadi al Hitan (Vale das Baleias), situado na província de Al Fayum, a sudoeste da capital, e famoso pela grande quantidade de fósseis de cetáceos lá descobertos.

Os especialistas destacam entre os restos encontrados os do "Basilossaurus", por ser o maior e melhor conservado fóssil de baleia descoberto até hoje, com um comprimento de 18 metros e um esqueleto íntegro que conserva até as mais pequenas vértebras da cauda.

Foram identificados restos de ossadas de criaturas marinhas no interior do estômago do cetáceo, o que revela o tipo de alimentação e a fauna que existia na região há 40 milhões de anos.

Os investigadores encontraram também uma grande quantidade de dentes de tubarão ao lado do "Basilossaurus", o que indica que os tubarões se terão alimentado da carcaça da baleia pré-histórica.

O ministro egípcio adiantou ainda que a Itália está a ajudar na preservação da zona e na criação do que será o primeiro museu de fósseis no Médio Oriente, que mostrará a história geológica da zona e as mudanças que se registaram em Al Fayum, e que será inaugurado em breve.

A existência de esqueletos fósseis de cetáceos levou em 2005 a Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO) a declarar Wadi al Hitan Património Natural da Humanidade.

Lusa
  • Turistas chegam a esperar 2 horas no controlo de passaporte do Aeroporto de Lisboa
    2:35

    País

    Chegar ao Aeroporto de Lisboa pode ser uma dor de cabeça para centenas de passageiros. A espera para o controlo de passaporte chegou a ultrapassar as duas horas nos meses de fevereiro e março. Manuela Niza, do Sindicato dos Funcionários do Serviços de Estrangeiros e Fronteiras, diz que têm sido contratados inspetores que depois são desviados para outros serviços.

  • Hasta pública de madeira ardida rendeu 2,85 milhões de euros

    País

    Mais de meia centena de lotes de madeira ardida proveniente de matas nacionais e perímetros florestais geridos pelo Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) foram esta quinta-feira vendidos por 2,85 milhões de euros, numa hasta pública em Viseu.

  • "Dinheiro gasto em contentores dava para construir outro hospital" no Porto
    1:40

    País

    A bastonária dos Enfermeiros pede uma investigação aos contratos de contentores no Hospital de São João, no Porto. Ana Rita Cavaco diz que os "milhares de euros" já gastos na contratação e manutenção dos contentores da Pediatria e outros serviços do centro Hospitalar de São João davam para construir um novo hospital. E levanta ainda a suspeita sobre a empresa contratada.