sicnot

Perfil

Mundo

Mais de 400 desaparecidos após naufrágio no rio Yangtze, China

Mais de 440 pessoas que viajam a bordo do navio naufragado na segunda-feira à noite no rio Yangtze, na China, a maioria idosos entre os 50 e 80 anos, continuavam desaparecidas cerca de 17 horas depois do acidente.

© Stringer China / Reuters

Um balanço difundido cerca das 15:00 (08:00 em Lisboa) pela agência noticiosa oficial chinesa Xinhua indicava cinco mortos confirmados e doze pessoas resgatadas.

O naufrágio poderá ser o pior do género registado em décadas na China, disse a Xinhua.

  • Centenas de desaparecidos em naufrágio na China
    0:45

    Mundo

    Um barco com 458 passageiros naufragou ontem na zona sul do rio Yangzte, na província de Hubei, na China. Pelo menos 13 pessoas foram resgatadas numa operação de salvamento dificultada por ventos e chuvas fortes. De acordo com a cadeia britânica BBC, cinco pessoas morreram e centenas continuam desaparecidas. Cerca de 30 navios estão no local. O primeiro-ministro chinês também se deslocou à zona do naufrágio. O capitão do navio foi uma das pessoas resgatadas. Contou que o acidente terá ocorrido quando o barco foi atingido por ventos de 130 quilómetros por hora e que se afundou no espaço de um ou dois minutos.

  • O poder da linguagem corporal nos tribunais
    9:12
  • Fomos conhecer o novo Samsung S8
    1:42

    Mundo

    Depois da crise dos telemóveis Samsung Note 7 com bateria defeituosa que podia explodir, a marca tinha que lançar um aparelho inovador. O S8 foi anunciado esta quarta-feira em Londres. O repórter da SIC, Lourenço Medeiros, foi ver como é.

    Enviado SIC