sicnot

Perfil

Mundo

Mais de 400 desaparecidos após naufrágio no rio Yangtze, China

Mais de 440 pessoas que viajam a bordo do navio naufragado na segunda-feira à noite no rio Yangtze, na China, a maioria idosos entre os 50 e 80 anos, continuavam desaparecidas cerca de 17 horas depois do acidente.

© Stringer China / Reuters

Um balanço difundido cerca das 15:00 (08:00 em Lisboa) pela agência noticiosa oficial chinesa Xinhua indicava cinco mortos confirmados e doze pessoas resgatadas.

O naufrágio poderá ser o pior do género registado em décadas na China, disse a Xinhua.

  • Centenas de desaparecidos em naufrágio na China
    0:45

    Mundo

    Um barco com 458 passageiros naufragou ontem na zona sul do rio Yangzte, na província de Hubei, na China. Pelo menos 13 pessoas foram resgatadas numa operação de salvamento dificultada por ventos e chuvas fortes. De acordo com a cadeia britânica BBC, cinco pessoas morreram e centenas continuam desaparecidas. Cerca de 30 navios estão no local. O primeiro-ministro chinês também se deslocou à zona do naufrágio. O capitão do navio foi uma das pessoas resgatadas. Contou que o acidente terá ocorrido quando o barco foi atingido por ventos de 130 quilómetros por hora e que se afundou no espaço de um ou dois minutos.

  • Défice cai 1.900 milhões até agosto

    Economia

    O défice das administrações públicas foi de 2.034 milhões de euros até agosto, uma "melhoria de 1.901 milhões" face ao mesmo período de 2016, segundo o Governo, que justifica com aumento superior a 4% da receita.

  • Atores recriam cena em que um homem é vítima de violência doméstica
    1:35
  • Ministério Público admite eventual detenção do presidente do governo da Catalunha
    2:24
  • Bispo vermelho

    "Recebia trabalhadores e sindicalistas, batia à porta de políticos e empresários, andava pelas ruas da cidade ao encontro dos que das ruas da cidade faziam casa". Joaquim Franco evoca Manuel Martins, o "bispo vermelho".

    Joaquim Franco

  • Apreendidos quase 7.000 comprimidos ilegais vendidos pela internet
    1:43

    País

    O Infarmed e a Autoridade Tributária apreenderam perto de 7.000 unidades de comprimidos ilegais.A apreensão aconteceu no âmbito de uma operação internacional da Interpol de combate aos medicamentos ilegais vendidos pela internet, explicou à SIC Luís Sande e Castro, diretor da Unidade de Inpeção do Infarmed.

  • Criar galinhas na cozinha, guerras no fogão, e drones dentro de casa
    7:28
  • Passageiro detido com 1 kg de ouro no reto

    Mundo

    Os funcionários da alfândega do aeroporto de Colombo, Sri Lanka, estranharam o comportamento de um passageiro que "caminhava com dificuldade". Um exame completo revelou a valiosa carga que levava escondida... no tubo intestinal.