sicnot

Perfil

Mundo

Obama apela a Myanmar para acabar com discriminação contra minoria rohingya

O Presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, desafiou Myanmar a acabar com a discriminação contra os rohingya, a minoria muçulmana no coração da crise migratória na Ásia.

reuters

"Uma das coisas mais importantes é acabar com a discriminação das pessoas com base na sua aparência ou nas suas crenças", disse Barack Obama na segunda-feira à noite, numa referência expressa aos rohingyas, passível de suscitar o desagrado das autoridades birmanesas que não reconhecem a minoria étnica.

As dificuldades dos rohingyas, dos quais 1,3 milhões vivem no oeste da Birmânia que nega cidadania à maioria, têm estado em foco nas últimas semanas devido à crise que atinge o sudeste asiático.

Cerca de 3.500 pessoas, principalmente rohingyas ou migrantes económicos oriundos do Bangladesh, chegaram à Tailândia, Malásia e Indonésia, sendo que se teme que milhares de outros estejam ainda a bordo de embarcações à deriva no mar.

Milhares de rohingya têm vivido em campos de deslocados desde 2012 quando uma vaga de violência étnica eclodiu no estado de Rakhine, no oeste da Birmânia.

"Os rohingya têm sido significativamente discriminados e essa é parte da razão pela qual estão a fugir", afirmou Obama, em Washington, num evento com jovens líderes do sudeste asiático.

"Penso que se fosse um rohingya, gostaria de ficar onde nasci. Mas gostaria de ter a certeza de que o meu governo estava a proteger-me e que as pessoas me estavam a tratar de forma justa", afirmou.

É por isso, acrescentou Barack Obama, "que é tão importante, na minha opinião, como parte da transição democrática, levar a sério este assunto sobre a forma como os rohingya são tratados".

  • Não há risco de colapso do viaduto de Alcântara
    1:35

    País

    O desvio de um pilar do viaduto de Alcântara obrigou esta quarta-feira ao corte do trânsito e da circulação de comboios da linha de Cascais. O estrago terá sido provocado por um camião que embateu na estrutura. A circulação ferroviária foi retomada a meio da manhã, mas o viaduto só será reaberto esta quinta-feira.

  • Suspeito de homicídio à porta do Luanda foi ouvido em tribunal e ficou em preventiva
    1:36

    País

    O suspeito de ser o autor dos disparos que mataram um jovem junto à discoteca Luanda foi ouvido em tribunal e ficou em prisão preventiva. Segundo a investigação, tudo terá começado com um mero desacato, ainda dentro da discoteca, onde a vítima e o detido foram filmados a discutir. O homem de 23 anos está indiciado por dois crimes de homicídio, um na forma tentada.

  • Romeu e Julieta nasceram no mesmo dia e no mesmo hospital

    Mundo

    Na Carolina do Sul, nos EUA, dois bebés tinham o parto marcado para 26 de março mas decidiram nascer mais cedo: exatamente no mesmo dia, apenas com uma diferença de 18 horas. Os pais não se conheciam e, curiosamente, deram o nome aos recém nascidos de Romeo e Juliet (em português, Romeu e Julieta).

  • Gelo nos polos recua para recordes mínimos

    Mundo

    A extensão de gelo polar dos oceanos Ártico e Antártico atingiu recordes mínimos a 13 de fevereiro, perdendo o equivalente a uma área maior do que o México, informou esta quarta-feira a agência espacial norte-americana NASA.

  • Túmulo de Jesus Cristo restaurado

    Mundo

    Após 10 meses de obras de restauro, o túmulo onde Jesus Cristo terá sido sepultado foi esta quarta-feira revelado numa cerimónia na igreja do Santo Sepulcro, em Jerusalém.