sicnot

Perfil

Mundo

Tribunal adia decisão sobre pena de morte de Morsi

O tribunal egípcio adiou a decisão, agendada para hoje, de condenar à morte o ex-presidente Mohamed Morsi.

© Amr Dalsh / Reuters

A justiça egípcia tinha agendada para hoje, terça-feira, a decisão de condenar, ou não, à morte o ex-presidente Mohamed Morsi.

Desconhecem-se ainda as razões do adiamento. Sabe-se, para já, que a sentença foi agora agendada para o dia 16 de junho.

Qualquer que seja a decisão, Mohamed Morsi poderá contestá-la nos 60 dias seguintes.

O antigo chefe de Estado foi condenado à morte, por ter planeado a fuga de uma cadeia nos arredores do Cairo, na companhia de mais de uma centena de militantes da Irmandade Muçulmana, durante a revolta de 2011.

Derrubado pelos militares em 2013, Morsi tinha sido já condenado em abril a uma primeira pena de 20 anos de prisão pela repressão dos protestos no Cairo em dezembro de 2012.

As autoridades militares, egípcias acusadas da morte de mais de um milhar de apoiantes de Morsi e militantes da Irmandade Muçulmana anunciaram na segunda-feira ter neutralizado uma alegada conspiração terrorista da organização islamita contra várias instituições do país, entre militares, polícias e juízes.
  • Aguardada confirmação do veredito da pena de morte de Morsi

    Mundo

    Um Tribunal do Cairo deve anunciar hoje o veredito do julgamento sobre a pena de morte do ex-Presidente egípcio. Mohamed Morsi é acusado por ter planeado a fuga de uma prisão nos arredores do Cairo, na companhia de mais de uma centena de militantes da Irmandade Muçulmana, durante a revolta de 2011. Derrubado pelos militares em 2013, Morsi tinha sido já condenado em abril a uma primeira pena de 20 anos de prisão. A sentença poderá ainda ser contestada nos próximos 60 dias.

  • "Já só lhes resta uma coisa: bisbilhotar comunicações privadas"
    2:57

    Caso CGD

    O primeiro-ministro diz que o PSD atingiu o grau zero da política, quando chegou à "bisbilhotice" de querer ver as mensagens trocadas entre o ministro das Finanças e António Domingues. A polémica da Caixa Geral de Depósitos voltou a marcar o debate quinzenal, com António Costa a garantir que nunca esteve em causa a entrega de declarações da administração. Já o PSD e o CDS a acusaram o Governo de violar as regras da transparência e de oprimir os direitos da oposição.

  • Compensa comprar a granel?
    8:39
  • Técnica de defesa contra aperto de mão de Donald Trump
    1:39
  • Vídeo mostra aterragem de Harrison Ford que quase causou um desastre

    Mundo

    Harrison Ford quase provocou um grave acidente quando, ao pilotar um dos seus aviões, falhou a pista de aterragem e esteve muito perto de chocar contra um um Boeing 737, com mais de 100 pessoas a bordo. O incidente com o ator norte-americano, considerado um piloto experiente, aconteceu na passada segunda-feira, dia 13, no Condado de Orange, na Califórnia, e o momento foi captado em vídeo.

  • Descoberta nova espécie de primatas em Angola

    Mundo

    Uma equipa britânica de cientistas descobriu uma nova espécie de galagos anões, um primata pertencente à família dos galonídeos - comum na África subsariana -, na floresta ameaçada da Kumbira, localizada na província do Cuanza Sul, noroeste de Angola.

  • Vestidos da princesa Diana em exposição
    1:29

    Mundo

    As roupas mais emblemáticas da princesa Diana vão estar em exposição no Palácio de Kensington, em Londres, a partir de sexta-feira. O objetivo é mostrar a evolução do estilo da princesa de Gales, considerada um dos maiores ícones de moda de sempre.