sicnot

Perfil

Mundo

ONU admite inquérito independente à violação de crianças por militares

O secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU) admitiu realizar um inquérito externo independente às alegadas agressões sexuais sobre crianças feitas por soldados franceses e africanos na República Centro-Africana, disse esta quarta-feira um seu porta-voz.

A ONU tem sido vivamente criticada pela sua lentidão em responder às alegações de abusos sexuais muito graves sobre crianças, que também já motivou um inquérito das autoridades francesas, que está em curso.

A ONU tem sido vivamente criticada pela sua lentidão em responder às alegações de abusos sexuais muito graves sobre crianças, que também já motivou um inquérito das autoridades francesas, que está em curso.

© Reuters Photographer / Reuters

"A intenção de Ban Ki-moon, com a promoção deste inquérito, é garantir que a ONU não abandona as vítimas de abusos sexuais, em particular quando são feitos por aqueles que deveriam proteger" as populações, adiantou o porta-voz, Stéphane Dujarric.

A ONU tem sido vivamente criticada pela sua lentidão em responder às alegações de abusos sexuais muito graves sobre crianças, que também já motivou um inquérito das autoridades francesas, que está em curso.  

Mais grave, porém, foi a acusação à ONU de ter castigado o funcionário que, por livre iniciativa, transmitiu um relatório às autoridades francesas para as alertar. 

O assunto foi revelado em abril pelo diário britânico The Guardian, que mencionou um relatório da ONU com testemunhos de crianças que afirmaram ter sido violadas por militares franceses, no início da intervenção militar da França na República Centro-Africana, que durou de dezembro de 2013 a junho de 2014, em troca de alimentação. 

A França anunciou em maio que 14 soldados franceses estão acusados neste caso, potencialmente desastroso para a imagem da França e dos seus militares em África. 

As crianças, com idades entre os oito e os 13 anos, também teriam sido violadas por soldados do Chade e da Guiné Equatorial. 

A organização Aids Free World (Um Mundo sem Sida), que divulgou um relatório interno da ONU, denunciou que dirigentes da ONU estavam ao corrente das alegações de violação, mas não fizeram nada.

"Houve procedimentos que falharam aqui", reconheceu Dujarric, perante os jornalistas. "Este caso não foi gerido como o secretário-geral pretendia", acrescentou. 
Lusa
  • Não há risco de colapso do viaduto de Alcântara
    1:35

    País

    O desvio de um pilar do viaduto de Alcântara obrigou esta quarta-feira ao corte do trânsito e da circulação de comboios da linha de Cascais. O estrago terá sido provocado por um camião que embateu na estrutura. A circulação ferroviária foi retomada a meio da manhã, mas o viaduto só será reaberto esta quinta-feira.

  • Suspeito de homicídio à porta do Luanda foi ouvido em tribunal e ficou em preventiva
    1:36

    País

    O suspeito de ser o autor dos disparos que mataram um jovem junto à discoteca Luanda foi ouvido em tribunal e ficou em prisão preventiva. Segundo a investigação, tudo terá começado com um mero desacato, ainda dentro da discoteca, onde a vítima e o detido foram filmados a discutir. O homem de 23 anos está indiciado por dois crimes de homicídio, um na forma tentada.

  • Romeu e Julieta nasceram no mesmo dia e no mesmo hospital

    Mundo

    Na Carolina do Sul, nos EUA, dois bebés tinham o parto marcado para 26 de março mas decidiram nascer mais cedo: exatamente no mesmo dia, apenas com uma diferença de 18 horas. Os pais não se conheciam e, curiosamente, deram o nome aos recém nascidos de Romeo e Juliet (em português, Romeu e Julieta).

  • Gelo nos polos recua para recordes mínimos

    Mundo

    A extensão de gelo polar dos oceanos Ártico e Antártico atingiu recordes mínimos a 13 de fevereiro, perdendo o equivalente a uma área maior do que o México, informou esta quarta-feira a agência espacial norte-americana NASA.

  • Túmulo de Jesus Cristo restaurado

    Mundo

    Após 10 meses de obras de restauro, o túmulo onde Jesus Cristo terá sido sepultado foi esta quarta-feira revelado numa cerimónia na igreja do Santo Sepulcro, em Jerusalém.