sicnot

Perfil

Mundo

Papa critica economias e políticas que não reconhecem valor da família

O papa Francisco criticou esta quarta-feira, na habitual audiência das quartas-feiras, no Vaticano, as economias e políticas que não reconhecem os valores da família e se baseiam no bem-estar individual e "destroem os vínculos familiares".    

O chefe da Igreja Católica destacou o "dano" causado às famílias pelo "modelos difundidos nos meios de comunicação, baseados no consumismo e no culto das aparências, que oprimem os mais pobres e aumentam a desagregação familiar".

O chefe da Igreja Católica destacou o "dano" causado às famílias pelo "modelos difundidos nos meios de comunicação, baseados no consumismo e no culto das aparências, que oprimem os mais pobres e aumentam a desagregação familiar".

© Tony Gentile / Reuters

"O grande trabalho da família não se contabiliza por balancetes", salientou, lamentando que a economia e a política não o reconheçam, noticia a agência noticiosa espanhola EFE.

Para o papa Francisco, a "falta de trabalho ou a precariedade pesam duramente sobre a vida familiar exigindo provas críticas às relações". 

O papa acrescentou a esta situação "as condições de vida nos bairros mais pobres, onde os problemas de habitação, de transportes ou a redução dos serviços sociais e educativos, são inclusive causa de maiores dificuldades".

O chefe da Igreja Católica destacou também o "dano" causado às famílias pelo "modelos difundidos nos meios de comunicação, baseados no consumismo e no culto das aparências, que oprimem os mais pobres e aumentam a desagregação familiar". 

Mas para o papa Francisco, o pior é seguramente a guerra, a qual qualificou como "a mãe de todas as pobrezas, depredadora de vidas, de almas e dos afetos mais queridos". 

A Igreja e os católicos devem "velar com a oração e com a ação para que a ninguém falte o pão, o trabalho, a educação e a saúde", defendeu. 

"Também nós, cristãos, devemos estar cada vez mais próximos das famílias que se encontram a sofrer devido à pobreza. A Igreja não deve esquecer nunca este drama dos seus filhos. A ela cabe também ser pobre e praticar a simplicidade na sua própria vida, de maneira a consiga ser fecunda e possa dar uma resposta a tanta miséria", concluiu.
Lusa
  • 105 detidos pela PSP e GNR nas últimas 24 horas

    País

    Só a GNR deteve 64 pessoas em flagrante delito, entre a noite de sexta-feira e o início da manhã deste sábado, a maioria das quais (47) por condução sob o efeito do álcool. A PSP de Lisboa efetuou 41 detenções em 24 horas, dez por tráfico de droga.

  • Videoamador mostra grupo a atar tocha a um touro
    1:33
  • PJ investiga forma como o FC Porto obteve os e-mails
    1:58

    Desporto

    Enquanto o campeonato português de futebol está de férias do relvado, nos bastidores continua uma guerra aberta por causa dos e-mails. O FC Porto entregou à Polícia Judiciária toda a documentação disponível do chamado caso dos e-mails, que envolve o Benfica num alegado esquema de corrupção. O pedido foi feito pela Unidade Nacional de Combate à Corrupção da PJ. A forma como o FC Porto obteve os e-mails também está a ser investigada pela Polícia Judiciária.

  • Manifestantes bloquearam Caracas

    Mundo

    Milhares de pessoas bloquearam esta sexta-feira as ruas de Caracas e de outras cidades, em protesto contra a repressão e o assassinato de manifestantes pelas forças de segurança.