sicnot

Perfil

Mundo

Parlamento Europeu restringe acesso de diplomatas russos

 O Parlamento Europeu (PE) decidiu restringir o acesso de dois diplomatas russos em Bruxelas às suas instalações, medida qualificada hoje por Moscovo como uma "caça às bruxas". 

© Vincent Kessler / Reuters

A decisão do presidente do PE, Martin Shulz, anunciada na terça-feira, é uma resposta à proibição pela Rússia de entrada no seu território de 89 responsáveis da União Europeia (UE), decidida como retaliação pelas sanções aplicadas a Moscovo pelo conflito na Ucrânia.

"Na sequência da publicação da 'lista negra' de políticos e funcionários europeus, o presidente do PE, Martin Shulz, informou o embaixador da Rússia na UE de que, dada a falta de transparência das autoridades russas quanto às suas decisões, considera ser agora justificado tomar medidas apropriadas de resposta", lê-se num comunicado do gabinete de Shulz.

As medidas, indica o comunicado, envolvem "restringir o acesso livre ao Parlamento do embaixador (Vladimir Chizhov) e de um outro diplomata nomeado", o qual não é identificado.

Além disso, o PE "suspende a sua cooperação com a Comissão Parlamentar de Cooperação UE-Rússia" e passa a avaliar os pedidos de acesso ao PE de deputados russos "caso a caso".

"A caça às bruxas contra os russos começou. Fica-se às vezes com a impressão de que os burocratas europeus estão a regressar aos tempos da Inquisição", reagiu a porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros russo Maria Zakharova, numa mensagem colocada no Facebook.

"O que se segue? Julgamentos eclesiásticos de diplomatas russos seguidos de queimas na fogueira em Bruxelas?", acrescentou.

O presidente da comissão parlamentar de Negócios Estrangeiros do Conselho da Federação (câmara alta do parlamento russo), Konstantin Kosachev, pediu por seu lado às autoridades que adotem novas medidas de retaliação contra Bruxelas.

"Simétricas ou assimétricas, têm de ser tomadas", disse, também no Facebook.

O parlamentar acusou a UE de duplicidade de citérios, afirmando que Bruxelas não compreendeu que a 'lista negra' é uma resposta às sanções impostas à Rússia pelo conflito na Ucrânia.

A "lista negra" russa, transmitida na sexta-feira às embaixadas, é constituída por 89 nomes de ex-primeiros-ministros, militares e deputados críticos da política da Rússia em relação à Ucrânia.
  • Germano Almeida vence Prémio Camões

    Cultura

    O escritor cabo-verdiano Germano Almeida é o vencedor do Prémio Camões 2018, foi esta segunda-feira anunciado, no Hotel Tivoli, em Lisboa, após reunião do júri.

  • "Fui violada por Harvey Weinstein aqui em Cannes"
    1:02

    Cultura

    A cerimónia de encerramento do Festival de Cinema de Cannes ficou ainda marcada pelo discurso de Asia Argento. A atriz italiana que acusou Harvey Weinstein de a ter violado justamente numa das edições do festival de Cannes, e que há mais abusadores à solta.

  • As primeiras imagens das quatro crias da lince Malva
    0:20
  • Eis os novos heróis de Vila de Aves
    3:03
  • Desportivo das Aves fora da Liga Europa

    Desporto

    O Desportivo das Aves não vai à Liga Europa e o Sporting terá entrada direta na fase de grupos. Apesar da conquista da Taça de Portugal, a equipa avense não se licenciou em tempo útil para poder participar na prova da UEFA, apurou a SIC.

  • E agora, Sporting? Semana de decisões e incertezas
    2:53
  • "Para primeiro dia de pesca da sardinha, não foi mau"
    2:19
  • "Desfiliei-me do PS mas continuo socialista"
    1:29

    País

    José Sócrates garantiu este domingo que não atacará o PS e que continua a ser socialista. O antigo primeiro-ministro participou num almoço de apoio, em Lisboa, com cerca de 100 pessoas, a maioria anónimos.