sicnot

Perfil

Mundo

Polícias de Londres vão ser equipados com câmaras nos uniformes

A Polícia de Londres anunciou hoje que a maioria dos seus agentes será equipada com uma câmara de vídeo colocada no uniforme a partir de março de 2016, para aumentar o nível de "confiança" dos cidadãos na polícia.

© Rick Wilking / Reuters

Citado pela agência espanhola EFE, o comissário-chefe da Polícia Metropolitana de Londres, Bernard Hogan-Howe, assinalou que a medida servirá tanto para "melhorar o escrutínio público" sobre o trabalho policial como para "reunir provas" em casos de infrações ou delitos. 

Segundo a Polícia Metropolitana, desde o ano passado cerca de 1.000 agentes participaram em dez bairros da capital britânica num programa piloto com o mesmo tipo de câmaras, que ajudaram a reduzir as queixas contra os polícias e aumentaram o número de acusados que se declara culpado numa fase inicial dos seus processos. 

"Durante demasiado tempo, o nosso equipamento esteve atrás da tecnologia que praticamente todo o mundo já tem nos bolsos", afirmou o comissário chefe.

As câmaras colocadas nos uniformes permitirão "gravar as difíceis circunstâncias com que os agentes têm que lidar no seu quotidiano e demonstrarão, com maior efetividade, a realidade da polícia" em Londres.

O presidente da câmara da cidade, o conservador Boris Johnson, afirmou que foram encomendadas 20.000 câmaras com uma dimensão de poucos centímetros, para dotar a maior parte dos polícias que patrulham a capital britânica com a tecnologia.

Boris Johnson disse que as câmaras "melhorarão a confiança, ajudarão a polícia a fazer o seu trabalho e permitirão aos cidadãos exigir dos agentes mais responsabilidade".

A Câmara Municipal de Londres detalhou que o plano para introduzir as câmaras será financiado com a venda de edifícios sem utilizar fundos da Polícia.

O projeto começou depois da morte em agosto de 2011 do jovem Mark Duggan por disparos da polícia, o que desencadeou uma onda de distúrbios em Inglaterra.

Nos últimos anos, a Polícia Metropolitana londrina viu-se envolvida noutros casos polémicos, como a morte em 2005 do brasileiro Jean Charles de Menezes, que morreu também por disparos da polícia que o confundiu com um terrorista, e de Ian Tomlinson, que faleceu ao ser empurrado por um polícia ao passar pelo local de uma das manifestações contra a cimeira do G20 em 2009.

Lusa
  • Obama diz que Guterres "tem uma reputação extraordinária"
    1:38

    Mundo

    António Guterres diz que vai trabalhar com Barack Obama e também com Donald Trump, na reforma das Nações Unidas. O futuro secretário-geral da ONU foi recebido por Obama, na Casa Branca, onde recebeu vários elogios do presidente norte-americano.

  • Mãe do guarda-redes da Chapecoense comove o Brasil
    1:37
  • Morreu o palhaço que fazia rir as crianças de Alepo

    Mundo

    Anas al-Basha, mais conhecido como o Palhaço de Alepo, morreu esta terça-feira durante um bombardeamento aéreo na zona dominada pelos rebeldes. O funcionário público mascarava-se de palhaço para ajudar a trazer algum conforto e alegria às crianças sírias, que vivem no meio de uma guerra civil.