sicnot

Perfil

Mundo

Presidente do Irão pede unidade e coesão nacional

O Presidente iraniano, Hassan Rohani, apelou esta quarta-feira, em Teerão, à "unidade nacional" face aos "inimigos do Irão", durante uma cerimónia religiosa.

Hassan Rohani, que falava por ocasião do 26.º aniversário da morte do imã Ruhollah Khomeini, fundador da República islâmica, enfrenta críticas dos conservadores que o acusam de se aproximar dos inimigos, nomeadamente dos Estados Unidos da América, por causa das negociações sobre o dossiê nuclear iraniano. (Arquivo)

Hassan Rohani, que falava por ocasião do 26.º aniversário da morte do imã Ruhollah Khomeini, fundador da República islâmica, enfrenta críticas dos conservadores que o acusam de se aproximar dos inimigos, nomeadamente dos Estados Unidos da América, por causa das negociações sobre o dossiê nuclear iraniano. (Arquivo)

© Beawiharta Beawiharta / Reuters

Hassan Rohani, que falava por ocasião do 26.º aniversário da morte do imã Ruhollah Khomeini, fundador da República islâmica, enfrenta críticas dos conservadores que o acusam de se aproximar dos inimigos, nomeadamente dos Estados Unidos da América, por causa das negociações sobre o dossiê nuclear iraniano.

O Irão e o grupo 5+1 (Estados Unidos, Rússia, China, França, Reino Unido e Alemanha) negoceiam desde 2013 para limitar as ambições nucleares de Terrão em troca do levantamento das sanções internacionais, impostas ao país em 2006.

As partes têm até 30 de junho para redigir um texto completo e definitivo, mas os negociadores iranianos e norte-americanos estão sujeitos à grande pressão dos milhares de conservadores.

"Precisamos de unidade e coesão", disse o Presidente iraniano, citando Khomeini, que morreu a 4 de junho de 1989.

"Os inimigos querem criar a discórdia entre os grupos étnicos e religiões (...) O primeiro passo é termos o país unido", vincou.

O chefe de Estado iraniano pediu para todos falarem a uma "só voz", apesar das "diferenças de opinião, de partidos diferentes", "para o interesse nacional e para preservar o regime".

"Esta Nação tem resistido durante 36 anos e vai continuar a resistir", disse, prometendo manter as promessas feitas durante a campanha eleitoral.

No discurso, prometeu também resolver o problema para levantar as sanções internacionais, que sufocam a economia do país.
Lusa
  • Primeiro-ministro holandês liga a Costa para explicar palavras de Dijsselbloem
    2:23

    País

    António Costa pediu que Djisselbloem desaparecesse da Presidência do Eurogrupo. Após esta tomada de posição, o primeiro-ministro holandês ligou para Costa na semana passada a dar explicações. Contudo, o primeiro-ministro português não recua e volta a dizer que Dijsselbloem não tem condições para continuar, na sequência das declarações sobre copos e mulheres. Os eurodeputados do Partido Popular Europeu reforçaram também esta terça-feira o pedido de demissão.

  • Surto de hepatite A em Portugal
    2:45

    País

    Há um surto de hepatite A em Portugal. Desde janeiro, 105 pessoas foram diagnosticadas na região de Lisboa e Vale do Tejo, um número superior aos casos contabilizados em todo o país nos últimos 40 anos. O surto terá começado na Holanda e está a atingir quase toda a Europa.

  • Abertura da lagoa de Santo André atrai surfistas e bodyboarders
    4:15
  • Novo vídeo do Daesh mostra crianças a treinar para matar
    3:35
  • Kennedy acreditava que Hitler estava vivo

    Mundo

    Um diário de John F. Kennedy vai a leilão em Boston, nos Estados Unidos da América. O diário foi escrito durante a sua breve carreira como jornalista, depois da 2.ª Guerra Mundial. No livro, foram expostas algumas teorias do antigo Presidente norte-americano, como a possibilidade de Hitler estar vivo.

    Ana Rute Carvalho

  • Trump propõe cortes orçamentais para pagar muro

    Mundo

    O Presidente dos Estados Unidos está a propor cortes de milhões de dólares no orçamento para que os contribuintes norte-americanos, e não o México, paguem o muro a construir na fronteira entre os dois países.

  • Tecnologia permite a tetraplégico mexer mão e braço

    Mundo

    Um homem que ficou tetraplégico num acidente voltou a mover-se com a ajuda da tecnologia e apenas usando o pensamento, num projeto de investigadores dos Estados Unidos divulgado esta terça-feira na revista especializada em medicina The Lancet.