sicnot

Perfil

Mundo

Risco de erupção do Sinabung leva à retirada de 6.000 pessoas

galeria de fotos

Cerca de 6.000 pessoas a residir na área do monte Sinabung, na ilha indonésia de Samatra, foram retiradas pelas autoridades que emitiram um alerta devido ao aumento da atividade vulcânica, informou hoje a Agência para Gestão de Desastres.

O Sinabung despertou pela primeira vez em agosto de 2010 depois de ter passado 400 anos adormecido (Reuters/ Arquivo)

O Sinabung despertou pela primeira vez em agosto de 2010 depois de ter passado 400 anos adormecido (Reuters/ Arquivo)

© Reuters Photographer / Reuter

© Beawiharta Beawiharta / Reute

© YT Haryono / Reuters

© Roni Bintang / Reuters

© Beawiharta Beawiharta / Reute

© Stringer Indonesia / Reuters

© Tarmizy Harva / Reuters

© Reuters Photographer / Reuter

© YT Haryono / Reuters

"Existe risco de avalanches, seguidas de rios de lava e cinza num raio de sete quilómetros no sul e leste da colina", especificou o porta-voz do organismo, Sutopo Purwo Nugroho.

Dezasseis pessoas morreram em fevereiro de 2014, na sequência da erupção vulcânica do Sinabung, particularmente ativo desde setembro último.

O Sinabung despertou pela primeira vez em agosto de 2010 depois de ter passado 400 anos adormecido.

Mais de 25 mil pessoas tiveram que ser retiradas entre 2013 e 2014 pelas repetidas erupções de lava, pedras e cinza, das quais ainda aproximadamente 2.000 permanecem em abrigos temporários até hoje.

A Indonésia assenta sobre o chamado Anel de Fogo do Pacífico, uma área de grande atividade sísmica e vulcânica, albergando mais de 400 vulcões, dos quais pelo menos 129 continuam ativos e 65 são qualificados como perigosos.


Lusa
  • Relatório pedido pelo Governo PSD-CDS já apontava falhas no SIRESP
    2:26
  • Proteção Civil aponta falhas do SIRESP, operadora diz que esteve à altura do fogo
    4:22
  • Temer pode cair menos de um ano depois da queda de Dilma
    3:06
  • Imagens do resgate de crianças feridas num bombardeamento na Síria
    2:00

    Mundo

    Os Estados Unidos acusam o regime sírio de estar a preparar um novo ataque químico e avisam Bashar al-Assad que vai pagar caro se o concretizar. No terreno, os ataques aéreos continuam a fazer vítimas civis. Da periferia de Damasco chegam imagens dramáticas do resgate de duas crianças feridas num bombardeamento.

  • Mulher atira moedas para o motor do avião por superstição

    Mundo

    As superstições levam as pessoas a fazer coisas bizarras e até, mesmo, perigosas. Este foi o caso de uma mulher chinesa que decidiu atirar moedas para o motor de um avião, para garantir boa sorte na viagem, que estava prestes a fazer. Contudo, a ação obrigou ao atraso do voo que partia de Xangai, numa companhia aérea chinesa.

  • Modelo italiana atacada com ácido volta ao trabalho

    Mundo

    Gessica Notaro, antiga concorrente do concurso Miss Itália, já regressou ao trabalho como treinadora de leões marinhos, cinco meses depois de ter sido atacada com ácido, alegadamento pelo ex-namorado, Jorge Edson Tavares. Gessica Notaro diz que quer inspirar e encorajar outras mulheres a lutar contra o assédio e o bullying nas relações.

  • Quem é a mulher que diz ser filha de Salvador Dalí

    Cultura

    Maria Pilar Abel Martínez nasceu em 1956 e será o alegado fruto de um caso entre a sua mãe e Salvador Dalí. Um tribunal de Madrid ordenou a exumação do cadáver do pintor e a obtenção de amostras, de modo a determinar se a mulher espanhola é mesmo filha de Dalí.